CATEGORIA

Entrevistas

CATEGORIA

Crédito Elias RPS

Eita leitores do meu mundão, vocês estão bem?

Hoje tenho uma entrevista muito especial para mostrar para vocês aqui no site. É uma honra gigantesca ter sempre eles aqui ou escrever sobre eles, adivinha quem é?

Sim, o grupo Tribo de Jah, que atualmente é formada por Fauzi Beydoun, Pedro Beydoun, Aquiles Rabelo, Netto Enes, João Rodrigues e Luan Richard, eles são conhecidos como a precursora do reggae no Brasil. E realmente são, né?

Lá em novembro eles lançaram a faixa “Inna Rub a Dub Style”. A música faz parte do álbum de inéditas, previsto para 2021.

“Inna Rub a Dub Style” é mais uma amostra de como a banda circula por entre gêneros modernos e clássicos mantendo suas raízes e entregando um som único. A faixa conta ainda com a participação de outro grande nome do reggae nacional, Adonai, frontman da banda Cidade Verde Sounds.

Euzinha te convido para conhecer mais sobre essa parceria insana e principalmente o álbum de 2021.

Um dia muito especial e pode ter certeza que estou muitíssimo feliz por ter entrevistando um dos meus ídolos, ele mesmo Junin!

Novo nome da MPB contemporânea, o cantor, compositor e multi-instrumentista Junin lançou recentemente seu primeiro trabalho solo, o EP “músicas para a janela”.

Para quem não sabe Junin é baterista da banda de pop rock LUPA, sou muito fã e vale a pena conferir o som deles também. “músicas para a janela” é o primeiro projeto solo, e marca sua iniciação como cantor e compositor. Com letras que fazem referência a relações amorosas e responsabilidade afetiva, o projeto nasceu durante a quarentena e distanciamento social, quando o artista sentiu a necessidade de se expressar e colocar para fora sentimentos que ficaram ainda mais fortes durante o período.

Convido você para conhecer mais sobre o trabalho “músicas para janela”, através do bate papo insano que tive com cantor, depois pode aumentar o volume e curtir o som!

Leitores musicais, vocês estão preparados para entrevista de hoje? Eu confesso que dei uma atrasada gigantesca, mas foi por motivos maiores.

Quando Knust lançou “Madrugada Fria” eu me preparei para passar uma noite inteira escutando a mixtape, e foi exatamente isso que eu fiz. Foi uma madrugada de reflexões, às vezes eu voltava a música para ouvir mais de uma ou duas vezes.

Como é bom ouvir canções que nos faz refletir ou mesmo chorar em silêncio. O choro pra mim sempre foi libertador demais, e é tão mais latente ouvir e chorar, minha sensibilidade aumenta de uma forma absurda e me pego escrevendo o que eu estava sentido, é tão forte que não são textos que eu poderia trazer para o site, mas é importante para eu aprenda comigo mesma.

Convido vocês para assistir a entrevista que fiz com o rapper Knust e ouvir bastante “Madrugada Fria”, vem comigo!

Ela voltou com tudo para nossa alegria. Sempre que falo sobre Bella Schneider eu realmente fico feliz e grata, uma artista que encontrei e que me faz admira-la  com suas novidades musicais, e sempre superar minhas expectativas em relação suas canções, descrever a Bella é dizer que ela é uma artista que surpreende!

Hoje, aos 27 anos de idade, depois de gravar com DJs estrangeiros, abrir shows de bandas nacionais e participar de vários projetos musicais, a cantora e compositora pernambucana lança seu primeiro álbum, com distribuição digital da LAB 344.

“ELA”, produzido pelo produtor musical Diego Marx (vencedor do GRAMMY® com a banda Scalene), com a colaboração de Bella, dá início a uma nova etapa em sua carreira. O álbum, que chega às plataformas digitais na sexta-feira, contou com a mixagem de Henrique Andrade (Justin Bieber, Zayn, Rita Ora e também vencedor do GRAMMY®) e Ricardo Ponte. A masterização leva a assinatura da E-master (Holanda) e do renomado engenheiro de som Felipe Tichauer (Rod Stewart, Christina Aguilera, Timbaland, Ricky Martin, Maria Bethânia, entre outros, e vencedor de 7 Latin Grammys).

Convido todos vocês para ler a entrevista que fiz com a cantora, sobre seu novo álbum!

foto -J.G.Schneider_Arte – Tiago Selva

Outra entrevista especial que tenho, e que é uma honra de receber aqui no site para vocês, é o cantor Alec Wigdahl.

Nascido em Minessota, nos Estados Unidos, o cantor e compositor Alec Wigdahl é destemido quando se trata de compartilhar seus sentimentos e pensamentos mais profundos através da música. Acompanhado normalmente por um violão ou melodias tocadas no piano, o artista, de apenas 19 anos, entrega canções detalhadas, capazes de ecoar para um nível universal.

Te convido conhecer mais sobre o artista e curtir no volume alto suas músicas!

Eu essa vibe que as canções do grupo Peach Tree Rascals me proporcionam, as vezes é dançante, outras vezes mais tranquilas e tem alguns momentos que eles me fazem pensar sobre a vida de uma forma mais profunda, mas eu amo essas sensações!

Peach Tree Rascals mistura em sua sonoridade elemento do jazz alternativo, funk e hip-hop. Os cinco integrantes do coletivo musical gravam e produzem suas músicas. Eles também são os responsáveis por idealizar e gravar os próprios videoclipes.

 Nascida em 2018, a banda californiana, que também é dona do hit “Mango”, é formada por Dominic “Dom” Pizano, Issac Pech, Tarrek Abdel-Khaliq, Joseph Barros e Jorge Olazaba. Cada um dos integrantes contribui com suas particularidades em um mix coeso de sons.

Tive a honra de conversar com o grupo, vem comigo curtir a entrevista com  Peach Tree Rascals.

Leitores musicais do meu mundo (eu sou internacional viu rs) vocês estão bem?

Hoje tenho artistas incríveis para apresentar para vocês. Julho começou com tudo né? E com ele venho um artista que me apaixonei logo que ouvir, sempre surpreendendo de uma forma única e bonita através das suas composições.

Fiquei muito feliz quando ele aceitou meu convite para conversamos sobre sua carreira e recente lançamento intitulado “Fica Tudo Bem”, e agora te convido para conferir essa entrevista comigo e depois tem música, vem comigo!

Genteeeeeeeeeeeeee (minha animação está mil hoje) estou feliz demais com a entrevista de hoje. Eu sou fã dele e principalmente da voz dele, eu ouço todos os dias, pelo menos mil vezes a mesma música rs.

A produção investe em uma linguagem urbana assinada pela Blakkstar e ganha ambientação de um baile funk. Gravado em Vila Valqueire, Zona Oeste do Rio de Janeiro, o videoclipe conta com a participação de amigos do cantor carioca tanto na produção quanto nas filmagens. Entre as participações especiais estão os dançarinos Jennifer Franco e Neguebites do Heavy Baile.

Representatividade é algo muito importante para Lukinhas. Da equipe da produtora, passando pelos profissionais envolvidos no cenário, figurino, e também na figuração, participam seus amigos de infância, com quem cresceu na comunidade de Asa Branca, no Rio de Janeiro. “Realizei um sonho, sempre quis gravar um clipe com a minha galera, me senti em casa. Quero poder mostrar pro pessoal, não só da minha comunidade, mas de todas, que não precisamos entrar pro crime e ter uma vida errada, que dá pra ganhar dinheiro fazendo o que gosta, seja com música, ou com qualquer outra arte”, declara.

Já temos algo em comum hein Lukinhas, ele realizou um sonho e eu também o tendo aqui no site. Vem comigo saber mais sobre o músico Lukinhas.

Foto por Patrick gomes.

Outra entrevista que fiquei muito feliz e honrada em fazer, afinal, o que mais me deixar contente é a questão de gostar do trabalho do artista e saber mais sobre os detalhes da produção das suas músicas.

Hoje meu convidado é Cauê que lançou a primeira faixa da carreira, intitulada “De Onde Eu Vim”. A canção, que abre o início da trajetória do artista paulistano traz suas raízes como enredo.

Vem comigo conhecer mais sobre o cantor!

foto por: Davi Cardoso.

Eu já tinha comentando que iria trazer algumas novidades aqui no site certo?  Pois é, minhas últimas semanas fui conhecendo artistas incríveis, eu e minha dog chamada Belinha – ela escuta todas as músicas comigo e dançamos juntas rs -. Bom, hoje a minha convidada é uma cantora que traz força na sua voz  e ao mesmo determinação, sabe aquela musica que te faz pensar?

Um dos destaques da nova cena musical manauara, Olívia de Amores se prepara para lançar seu primeiro álbum e antecipa o projeto com “La Cancionera”, seu novo clipe e single, já disponível nas plataformas de streaming. A canção explora as raízes latinas da cultura amazônica e teve seu vídeo gravado durante um passeio de barco regional pelo Rio Negro. Vem conhecer mais sobre a cantora comigo.

Olívia de Amores por Bruno Belchior .