terça-feira, 21 de agosto de 2018

ENTREVISTA COM BANDA POWDERCLOUD.


Hello – hoje temos presença de banda de fora do Brasil –.

Vocês estão bem leitores musicais? Vindo de Copenhagen, a banda pop PowderCloud lançou recentemente o single 'heróis'. É um hino para viver a vida ao máximo e amar incondicionalmente.  A banda cria música que transborda com linhas de coro infecciosas se alojam diretamente no seu ouvido bateria, acompanhada por paisagens sonoras animadas e diversificadas, a PowderCloud está fadada a ser sua próxima obsessão.
PowderCloud consiste em quatro membros Victor Sebastian, Casper Rix Flyger, David Rosing-Schow e Mark Loffgren. Vem conhecer um pouco mais sobre a banda. 



No single, o vocalista Victor disse: "É sobre espalhando alegria e celebrando o  agora e deixando todos os problemas e preocupações tomarem um banco de trás, e iluminar o amor, a união, a comunidade e tirar o máximo partido da nossa equipe,"
O single é um teaser de seu novo EP, "Songs from the AM", que deve ser lançado nos próximos meses. As faixas do EP são sobre os altos e baixos da juventude, da vida,paixão, amor e acima de tudo; tendo um ótimo tempo.

1. Estou muito feliz em ter você aqui no site. Conte-nos como vocês começaram a banda? Antes da banda todos vocês trabalharem com música?
Para responder as duas perguntas em um: Mark, nosso baterista, e eu nos conhecemos a vida toda e sempre tivemos vários projetos juntos, como times de futebol, parkour, jogos etc. Sempre fiz pequenas canções e melodias quando criança e um dia Mark veio até mim com uma música que ele escreveu - eu estava tão impressionada, mas também meio ciumento, então me sentei e terminei uma. Pode ter havido um pouco de competição lá, mas a partir daquele dia nós sempre fizemos música - ele começou a tocar bateria e se tornou uma fera, e eu comecei a tocar guitarra e piano, e a escrever músicas constantemente. Escusado será dizer que, nesse primeiro período, não soamos muito bem. Mas depois de tantos anos como amigos e companheiros de banda, temos um sexto sentido desenvolvido em relação ao que a outra pessoa pensa ou sente, também musicalmente.
Ao longo dos anos, tivemos algumas outras pessoas tocando baixo e guitarra, e finalmente encontramos Casper e David em minha escola. Casper sempre tocou guitarra e músicas escritas, e inicialmente ele foi melhor em seu instrumento do que Mark e eu estávamos no nosso, mas nós nos encontramos - ele é um guitarrista brilhante e adiciona idéias e riffs insubstituíveis à nossa música. David é meio que um prodígio - além de ser tão descolado quando eles chegam e apoiam cantor na banda, ele canta em igrejas e coros e tem um ouvido perfeito, ele também está produzindo as músicas que estamos atualmente gravando, não é necessário digamos, ele é inestimável para o nosso grupo.

2. Como surgiu o nome PowderCloud?
Fomos em uma caminhada nas montanhas marcianas, mas nós caímos e rolamos pela encosta da montanha em uma grande nuvem vermelha de poeira - quando finalmente chegamos ao fundo coberto de pó, o Maestro de Marte nos disse: “deste dia em diante , você deve ser conhecido como PowderCloud ”, e foi isso.

3. Você está prestes a lançar o novo EP "Songs from the AM". Como foi o processo de composição? Que mensagem você quer por trás das músicas do novo EP?
O processo de composição foi um pouco bagunçado, três das músicas já haviam sido escritas antes e nosso produtor inteligente e musicalmente esperto, Henrik Balling, escolheu essas três entre 40 e 50 músicas - ele escolheu os números que ele sentiu que poderia adicionar alguns. de sua magia para. Esse é o nosso último single “Just Anything” (sobre o primeiro grande amor), “Things We Do (relacionamento atual)” e “Roses (sobre minha falecida amada avó)” - Heroes (sobre celebrar a vida e viver no momento) foi escrito enquanto gravávamos as outras músicas e era uma espécie de experiência de laboratório.
A mensagem do nosso EP também está refletida no título, já que as músicas são sobre os pensamentos que muitas vezes o atingem quando você está sozinho à noite, e você reflete sobre as pessoas em sua vida, amantes do passado e do presente, amigos, mortos e vivo. Sobre o que é tudo isso? - Eu não sei, mas sempre senti uma necessidade profunda de refletir minhas experiências e sentimentos em minha música, é por isso que escrevo músicas. É um pouco como justapor-se com seus sentimentos e experiências, tomando algo interno e externalizando-o. Eu me deparei com esta bela citação de um grande artista, Mike Posner, e diz:
“Um artista, por definição, nunca pode pertencer - o pássaro não canta porque tem uma resposta, ele canta porque tem uma música.” Eu acho que isso é verdade, então eu acho que a mensagem está tentando entender o que o amor e a vida é, e como a música pode expressar tão facilmente o que não podemos expressar em palavras. As músicas são como um diário, minha opinião sobre a experiência humana - muito amor e pensamentos e escrevi e gravei, então espero que isso seja aparente ao ouvir.

4. O primeiro single lançado do EP foi "Heroes". Como foi o processo de composição dessa música?
A ideia realmente me impressionou momentos antes de um show no final de agosto de 2016, eu tinha ido a uma sala de ensaio com um piano, perto do local onde iríamos tocar, e eu fui lá para aquecer minha voz e me preparar mentalmente para jogar o show. Enquanto eu tocava algumas escalas no piano, meu nervosismo pré-show se instalou e eu senti o desejo de tocar algo rápido no piano - eu comecei a tocar esse riff, o que curiosamente não chegou ao disco final, e eu espontaneamente comecei a cantar uma versão inicial da melodia que você ouve na gravação. No dia seguinte, sentei-me com a gravação do meu iPhone na noite anterior e terminei a maior parte da música em 15 minutos. Levaria meses até que eu escrevesse o refrão que você ouve na gravação, já que nós não conseguimos entender a vibe, mas acabou por ser, mas muitas coisas diferentes foram testadas no estúdio antes de chegar lá, como um experiência de laboratório.

5. Quais bandas e músicos influenciam musicalmente hoje?
Nós quatro temos gostos bem diferentes, Mark está muito ligado ao Muse, mas provavelmente tem o mais amplo gosto musical, já que ele pode encontrar algo que valha a pena em praticamente todas as músicas. Casper está muito ligado ao rock e ao grunge americano, mas ouve um pouco de indie - ele também é um grande fã do Queen. Dave gosta bastante de música clássica, rock e atualmente está expandindo seu horizonte de música pop. Eu sou um grande fã de R & B, Pop, Funk - o meu primeiro grande amor é The Beatles, eu aprecio muita música diferente, o Jazz é um grande, como meu tio é um músico de jazz e saxofonista altamente qualificado.
Todos concordamos que os Beatles são ótimos, e acho que comparamos nosso som a bandas como OneRepublic, Imagine Dragons, Maroon 5 etc.

6. Como você sabe que tem fãs em outras partes do mundo? Gostaria de deixar uma mensagem para os fãs brasileiros?
Estamos tão incrivelmente honrados que pessoas de todo o mundo ouvem nossa música; É bastante surrealista ser honesto. Nós gostaríamos de experimentar o Brasil, a cultura e as pessoas; estamos realmente apaixonados pela tradição da música brasileira, especialmente seus grooves. Nossa mensagem para os fãs brasileiros: Nós amamos você e se você puder expor mais pessoas à nossa música, nós iremos definitivamente tocar e visitar seu lindo país - isso seria mental! Vamos fazer esse acordo.

7. Com o lançamento do EP podemos esperar shows ou turnês de vocês?
Nós definitivamente vamos fazer shows na Dinamarca e talvez no Reino Unido, no entanto, é improvável que nós estaremos no Brasil em um futuro próximo, mas faremos tudo que pudermos para vir e tocar no Brasil. Temos alguns planos durante os próximos meses, então estaremos muito ocupados. No momento, estamos no estúdio gravando novas músicas, o que é realmente empolgante. Estamos ansiosos para sair e testar essas músicas em breve.

8. Que mensagem você daria para as pessoas que sonham em ter uma banda?
Jogue e depois chupe muito. Jogue um pouco mais, então chupe um pouco menos - e um dia alguém virá até você e vai ficar tipo "uau, você é tão bom" e você sentirá que acabou de começar a aprender como fazer isso sozinho . Mas você descobrirá que evoluirá muito em pouco tempo, se ficar curioso, não tiver medo de falhar e chupar e, o mais importante; você tem que amar tanto a música que você não pode deixar de tocar, escrever e cantar, não importa o que aconteça. Se você fizer isso, as pessoas virão. Idealmente, encontre alguns bons amigos ou encontre alguns estranhos que queiram jogar e torná-los grandes amigos. Se você continuar com isso, aprender com todas as músicas que ouvir e praticar com rigor, acabará por lançar algumas músicas e poderemos ter a sorte de ouvi-las aqui em DK e talvez em todo o mundo. Eu sei que isso é verdade para nós - então apenas vá em frente e boa sorte!

QUE TAL VOCÊS ACOMPANHAREM A BANDA NAS REDES SOCIAIS? Aqui ô: 




AMANHÃ TEM MAIS MÚSICA AQUI HEIN, TE ESPERO! ABRAÇO GRANDE,
@MAAHMUSIC

Um comentário:

  1. Parabéns Maah pela entrevista muito boa e pontual excelente trabalho.
    Não conhecia a banda porém como a entrevista foi tão boa fiquei curioso para conhecer mais sobre o trabalho da banda.

    ResponderExcluir