sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

OUÇA AGORA: VÓ TEREZA!


Hey leitores queridos, tudo bem com vocês?

Estou aqui para apresentar uma novidade inacreditável da banda Vó Tereza.
Após o lançamento de seu primeiro EP intitulado “Não Repare a Bagunça” a banda continua cheia de gás e traz o novo single “Se Você Vier”, gravado no estúdio Family Mob após ter sido selecionada pela Converse para participar do Rubber Tracks.
Assista agora o novo clipe da banda, “Se Você Vier”, em 360° que vem conquistando, ou melhor, já conquistou todo mundo com essa novidade e o som contagiante. 




Falando em novidades. Tem também a participação da banda no faixa por faixa, desvendando o EP “Não Repare a Bagunça”, comenta todas as músicas.

 

- Como foi o processo de composição do novo EP?
O processo de composição foi simples, porém longo! Como é o nosso primeiro material autoral que lançamos, tivemos o maior carinho e cuidado do mundo para fazer direitinho!
Todo mundo que compusesse trazia suas músicas, normalmente a pessoa vinha com a letra e a melodia quase pronta e, a partir disso, montamos os arranjos. Hoje em dia estamos compondo mais em conjunto!
Depois que escolhemos as músicas, tivemos a ajuda do Kako Ruiz, nosso amigo e produtor da Live Talentos, que ajudou a lapidar as músicas para ficarem prontas para serem gravadas! Fomos para um sítio no interior de São Paulo com ele fazer toda pré-produção durante um feriado e mergulhamos nas músicas. Assim que elas ficaram prontas, ensaiamos pra caramba pra chegarmos prontos pra gravar!
Por indicação de amigos, chegamos no Estúdio Ekord, que fica em Perdizes, aqui em São Paulo, pra gravar com o Lê (Leonardo Marques). Um cara gente boníssima, que entendeu nosso som e nossa pegada logo de cara e tudo aconteceu bem rápido! Tivemos a honra de contar com o Sergio Soffiatti (da Orquestra Brasileira de Música Jamaicana) para masterizar e agora é mostrar pro mundo!

- Como foi feita a composição de cada faixa do EP?
O EP tem 5 músicas e cada uma tem uma influencia diferente, mas, nesse momento, por algum motivo que não sabemos responder, tivemos mais influencia do rock.
Vamos pela ordem do EP:

ATÉ LÁ:
Essa música foi escrita pelo Luca (baterista) e é uma mensagem de perseverança e de superação. Incentiva o pensamento otimista de alguém que vive sob um momento de dificuldade mas que deseja reinterpretar sua realidade de uma maneira positiva e otimista.
Os toques de rock'n'roll e riffs marcantes servem de apoio à mensagem de força e persistência. Ao longo da música há uma pausa que traz elementos do jazz que representam a reflexão do indivíduo frente à sua dificuldade. O pré-refrão apresenta timbres mais baixos e marcados para enfatizar a negação do indivíduo para com aquilo que não lhes faz bem.


MALOQUEIRO:

Essa música foi composta pela Paulinha, ainda na época que ela morava em Brasilia. Foi feita pra um amigo dela, um figura chamado Caio Paixão, músico, parceiro de algumas aventuras deles em Brasilia. O Caio é artista, namorador, pensador... Carrega consigo um caderninho aonde anota algumas coisas, as músicas que compõe... A Paulinha é fã das músicas dele e de sua banda, o Quarto da Bia. Maloqueiro é, portanto, uma homenagem, uma tentativa irônica de descrever um cara indescritível que conhecemos só uma vez na vida.


UM TANTO DE VOCÊ:
Essa música também é do Luca e os arranjos rítmicos tem por intenção, logo no início, soar como uma contagem dos momentos de sintonia que houveram durante a paixão. O refrão traz a sensualidade a partir de uma dinâmica mais baixa na execução, com o intuito de metaforizar o sussurro entre quatro paredes. O final, somente em vozes, revela o final da relação à medida em que todos instrumentos cessam e restam apenas as vozes.
A influência dessa música é um rock mais antigo, quase um rockabilly, onde dificilmente dá para ficar parado. Como em um bom relacionamento, buscamos dar uma boa dinâmica na música. Os coros de vozes têm como intenção mostrar a intensidade de alguns momentos.


ESSA NOITE:

Essa música foi escrita pelo Natan (vocal) e tem uma pegada mais romântica. Fala sobre uma relação que não era correspondida, mas quando ela de fato acontece, você não quer sair daquele momento e nunca quer esquecer dela. Fala sobre o "vai e volta" dos casais e a persistência para conquistar alguém.
Ela é relativamente antiga. É uma composição que tinha faz um tempo, porém não encaixava tanto com vibe da banda no momento. No sítio que mencionamos anteriormente, a banda teve uma ideia de mudar o arranjo dela inteira e trouxe influencias do country, fastgrass e folk, que eram estilos que a gente tinha começado a escutar. O refrão, por ser momento que a relação "dá certo", tentamos trazer algo mais grandioso, com uma pegada até circense. Os metais foram essenciais para mostrar essa intenção.
Quando explodimos no final com os "Lalalás", é aquele momento que a pessoa percebe que seus esforços não foram em vão e que as coisas deram certo. É aquela felicidade que você até ouve fogos de artifício, vê serpentinas e papel picado! Como se fosse um carnaval fora de época.


COPO DE CORAGEM:
Essa letra é de autoria do percussionista Marcelo Tuma e tinha como intenção acompanhar o brinde das pessoas, usando frases, termos e situações frequentes de um boteco, quando nos lembramos (ou não) do momento da bebedeira, porém não contamos com a ressaca do dia seguinte. O curioso é que ele escreveu durante uma ressaca durante a época que trabalhava como publicitário.
Com o tempo a banda percebeu, com relatos de amigos e fãs, que o “copo de coragem” pode ser metaforizado com qualquer tipo atitude para alguém e representar um ato de coragem perante o medo ou desconhecido, e todo mundo um dia tomou esse copo para conquistar o que deseja, e se ainda não tomou, recomendamos fortemente!



Gostaram? Qual música vocês mais curtiram da banda? Deixe seus comentários!

Faça como eu moçada, fiquem ligados na agenda de show e todas as novidades sobre a banda. Acesse:



Bom, galera, eu fico por aqui, mas amanhã tem muito mais.
Beijo,
@maahmusic

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário