terça-feira, 24 de novembro de 2015

ENTREVISTA EXCLUSIVA BANDA PIÊIT.


Atenção, leitores musicais.
Hoje tem uma banda espetacular aqui para mostrar para vocês. Enérgica, quase agressiva em alguns momentos, a canção pode até mantem a essência da banda, a identidade própria. É assim, dessa forma meio sem noção da minha parte que descrevo o som da banda Piêit. A banda é formada por Raphael, mas também é Breno Vinícius - Guitarra, Marcelo martins - Baixo, Henrique Lima - Bateria e Alexandre Rosa - Teclado/Guitarra

A verdade é um fato contado por uma pessoa “Assim é (se lhe parece)”. Dessa maneira, a banda Piêit usa suas canções para traduzir emoções, mastigar todo ocorrido e transformar isso em uma obra coesa, misturando o Indie rock dos anos 00’s e a lírica mineira.
Seu último single “Tudo que já foi e não é” é uma parceria com a cantora e compositora Lizandra, e a produção foi assinada pelo Estúdio DaumRec (Patos de Minas).

Confira agora entrevista exclusiva da banda aqui no site!



. Fico honrada em receber aqui no site a banda Piêit. Primeira pergunta poder ser um pouco clichê, mas o que significa a música na vida da banda?
A música é um dos mecanismos mais fortes que existe para as pessoas estabelecerem uma conexão e/ou transcendência. É companheira para todos os momentos da vida. Como banda, é a nossa maneira de transmitir a nossa arte para as pessoas. A música é uma expressão sonora da alma. 

. Vocês trazem um novo trabalho com bastante emoção. Ao ouvir a canção “Tudo que já foi e não é” sentimos isso. Como é o processo de composição? O que inspira vocês a compor?
Tratamos as composições como um insight da alma. Não algo calculado, mas sim algo relacionado à conexão pessoal com seu universo interno e externo. Você sente quando o momento é propício para compor e quando o reconhece, acontece naturalmente. E assim as músicas vem carregadas de verdade, espontaneidade e sentimento. ‘’Tudo que já foi e não é foi exatamente assim, eu estava com o coração partido a ponto de sentir o no estômago, então me isolei de todos e a extraí de dentro para fora. Eu já estava sentindo que iria acontecer a qualquer momento.’’ O que nos inspira a compor é a vida e as pessoas que passam por ela, o cotidiano, a sociedade, os sentimentos, as verdades, meias verdades, as experiências, os desejos e mistérios que nos cercam.

. Falando na música “Tudo que já foi e não é”, como surgiu a parceria com a cantora Lizandra? O que vocês mais admiram no trabalho da cantora?
Conhecemos Lizandra dentro do estúdio Daum Rec, pois na época que estávamos gravando o nosso EP Demasiado ela também estava gravando seu ep autointitulado ali com o mesmo produtor. Dae fizemos um convite para ela fazer o lançamento no mesmo dia que a gente no teatro Leão de Formosa e ela topou. E foi muita noite linda. As músicas da Lizandra são singelas, tocantes e originais. Este timbre de voz suave e aveludado conquistou o coração de toda a nossa região.

. O novo single foi lançando, podemos esperar um álbum ou EP futuramente?
Então, este single foi lançado, mas na verdade ele não tem muita conexão com a identidade sonora do nosso novo EP Azul. Foi só um featuring mesmo pra selar nossa parceria com a cantora e compositora Lizandra. O nosso novo ep tem uma nova identidade sonora que também é diferente do nosso anterior, Demasiado. As letras deste novo ep são mais poéticas e acessíveis. No Ep anterior as letras eram bastante cruas e diretas, como ‘’vômitos’’ mesmo, agora no novo ep saímos dessa era escura e demasiada, e entramos numa nova fase, agora Azul, carregada de uma sonoridade profunda, envolvente e acessível.  Estamos trabalhando para deixa-las mais radiofônicas e direcionadas para o público jovem.

. Como vocês definem o som que vocês fazem? Qual mensagem vocês querem passa para quem está ouvindo a canção da banda?
A verdade é um fato contado por uma pessoa “Assim é (se lhe parece)”. Dessa maneira, a banda Piêit usa suas canções para traduzir emoções, mastigar todo ocorrido e transformar isso em uma obra coesa, misturando o Indie rock dos anos 00’s e a lírica mineira. Somos uma banda que tem como intuito servir à sociedade com música de qualidade e letras que geram uma identificação desta geração.

. Como foi o processo de composição da música “Tudo que já foi e não é”?
A produção desta música foi um presente do produtor Alan Delay, para a banda Piêit e a cantora Lizandra. Aconteceu no estúdio Daum Rec em Julho de 2015 e contou com o Felipe Roque na guitarra, Henrique Lima na bateria e o próprio produtor no baixo e piano. Foi um presente que selou nossa admiração pela cantora Lizandra e vice versa. Somos muito gratos. A gravação dessa música fluiu bacana e de forma natural dentro do estúdio. O Alan é bastante calmo e o perfil dele como produtor, combinava com a proposta da música, que é triste e melancólica.

. O site Maah Music gosta muito de indicar para os leitores bandas e músicos novos que estão surgindo. Qual indicação de vocês para os leitores?
Eu indico as bandas: Lava Divers, Dolores 602, O Berço, La Cecília.

. Queremos saber se todos vocês da banda tem o mesmo gosto musical?
Todos nós curtimos rock, mas as vertentes não são as mesmas. O baterista veio da geração grounge. O guitarrista já pira numa onda mais Pixies, Joy Divison, Radiohead. O outro guitarrista tem mais conhecimento pop rock.  O baixista e também tecladista, quanto mais ‘’jazz’’ ou ‘’blues’’ melhor. Rrsrsrs. E o vocalista é voltado pra uma onda Radiohead e Jeff Buckley. É mais ou menos isso.

. Entrevista chegando ao fim. Quais as próximas novidades que podemos esperar?
Atualmente estamos imersos na produção do nosso novo EP, intitulado Azul, juntamente com os estúdios Daum Rec e Avante 72. Começamos recentemente e deve perdurar pelos próximos 2 meses. EP finalizado, vamos ao ensaios do novo show. O lançamento está marcado para os dias 08 e 09 de Janeiro de 2016 no Teatro Leão de Formosa em Patos de Minas/MG.

. Qual recado vocês deixam para os leitores Maah Music e fãs da banda?
Tenha coragem de ser alguém aberto, além. O amor é um pássaro vivo e livre. Você merece a sua liberdade. A vida se perde em palavras, mas se encontra em sentimentos.

. Hoje vocês comandam o site. Qual música vocês indicam para galera dá o play? 
Conheça a canção que mais a galera canta nos nossos shows. Escute Maré de Pé.



Gostaram? O que vocês acharam da banda? Deixe seus comentários.

Gosto do som deles. Adoro chegar em casa depois de um dia de trabalho e ouvir o som deles.
O mais novo single da banda mineira Piêit "ANIMALS" vem em uma época de tormentas. Mas também marca que o EP da banda está cada dia mais próximo (Azul - LANÇAMENTO VIA POLIDORO: Janeiro). Com influência de soul music na potente voz de seu vocalista, ainda estamos falando de uma banda de rock, com referências modernas e originais.
"Animals" veio da parceria entre as bandas Piêit e Green Nuggets em Patos de Minas/MG - 2015.
Quer saber mais sobre? Acompanhe:




Amanhã têm mais e mais novidades para vocês leitores musicais.
Beijo e abraço.

@maahmusic

Nenhum comentário:

Postar um comentário