sábado, 10 de outubro de 2015

FAIXA A FAIXA COM LARA E OS ULTRALEVES.


Oi queridos leitores, tudo bem?
Hoje tem edição muito especial aqui no blog. Sonhar que se está voando não é algo tão raro assim.  Para a cantora e compositora paulistana Lara Aufranc, tampouco é algo impossível. Em 2013 ela criou o projeto Lara e os Ultraleves com o objetivo de dar asas ao conjunto de sons e imagens que passavam por sua mente.  Ao "pilotar" os Ultraleves, a artista de voz potente transporta o ouvinte para décadas passadas, ainda que com boas doses de referências contemporâneas. Piaf, Sinatra, Nina Simone e Tom Waits encontram Cazuza, Lanny Gordin e Tom Zé na discoteca pessoal de Lara.

Confesso que não canso de ouvir o novo álbum de lançamento. Tá insano. Recebo aqui no blog Lara e os Ultraleves que participar do faixa por faixa. Desvendando o álbum “Em uma boa hora” por Lara Aufranc: comenta todas as músicas do disco.


Hora De ir Embora
Tem um conceito junguiano que fala da busca por desenvolver as potencialidades, tornar-se a pessoa que você de certa forma você nasceu para ser. Essa música fala sobre isso, sobre cumprir o seu propósito, libertar-se de amarras e seguir o caminho sem medo.



I Believe (In Your Love)
É uma canção diretamente inspirada nas músicas soul dos anos 50, 60. Fala de amor, tem o pessoal da cozinha groovando nervoso e a metaleira rasgando. É uma música pra cantar no talo!



Volta Logo, My Dear
É uma homenagem à era do jazz, numa pegada bem trilha sonora do Woody Allen. Tanto que começa em inglês mas logo vira português, quase “tecla SAP”. A letra é inspirada numa viagem que o meu namorado fez a trabalho, a gente brinca que é o melô de Goiânia. 



Move On
Essa música era bem diferente, acabou ganhando um arranjo meio árabe na casa do Daniel Doctors, baixista da banda. Ele criou esse riff de baixo que deu um puta groove pro som e trouxe essa coisa oriental. Pra mim a cereja do bolo é o solo de guitarra contrário no final, amo. 



Coragem
Essa música quase não entrou no disco, eu não estava satisfeita. Mas o estúdio tem esse efeito, as coisas se transformam lá dentro. E o estúdio 12 Dólares é um lugar quase místico, maravilhoso. No fim eu adorei o resultado! A letra é sobre coragem mesmo, sobre enfrentar as dificuldades e semear o caminho. 



Anybody But You
Eu crio as músicas cantando, eu adoro cantar. Essa eu levei pro Kim Jinkings, tecladista dos Ultraleves e parceirão, e ele falou: pô, essa daí nem precisa de banda, pode ser a capela! Daí eu fiquei com vontade de ter mais gente cantando junto, uma coisa bem “canto coletivo africano”. E tive a sorte de poder contar com Mustache e os Apaches, ele são geniais. 



Ainda É Tempo
Eu levei essa música pro Fabio Pinczwoski, produtor do disco, e ele achou que tinha uma parte parecida com uma música do Roberto Carlos. Daí a gente virou a música de cabeça pra baixo. Ele fez uma harmonia nova e eu me virei nos 30, fiz uma melodia completamente diferente. O Kim até falou que eu era a ninja das melodias, foi o melhor elogio que eu já recebi!



Desvio
Quando eu fiz essa letra eu não entendi direito do que se tratava. Depois eu fui perceber que era sobre as pessoas que se desviam do seu caminho, por isso eu pus esse nome. É um groovão com uma pitada de Elis Regina e Erasmo Carlos.



Não Tem Volta
É música pra ex-namorado, eu tenho vários e acho muito bom que não tem volta! A gente tem que seguir em frente na vida, nada a ver ficar voltando pro que não funciona. É um funkão bem anos 70, pra todo mundo dançar e celebrar as mudanças da vida. E bola pra frente!



Mon Mec Et Moi
Eu tava ouvindo Piaf e acabei criando uma melodia inspirada nela. Mas como eu não falo francês (só imito), levei a letra pra um amigão que já morou na França, o cantor e compositor Flavio Tris. Dei liberdade total e ele, que não é bobo nem nada e fez uma letra bem sensual. Adorei.



Over The Ocean
Por duas vezes na minha vida, eu me apaixonei por pessoas que estavam do outro lado do oceano. Essa música é uma espécie de aceitação psicodélica da distância através do amor. Eu mandei a melodia pro Kim e ele fez a base harmônica de uma vez só, até emocionei quando cantei junto a primeira vez.



You Will Miss Me
A música soul norte-americana tem muita música que fala basicamente a mesma coisa: se você não me tratar direito eu vou embora. Essa música é uma homenagem e uma  brincadeira com esse tipo de som, é aquele momento catártico de cantar rasgando e dançar até não poder mais. 



Gostaram? Qual música vocês mais curtiram da Lara? Deixe seus comentários!
Apaixonada, tá muito lindo o álbum. É aquele álbum que você dá o play e quando terminar, você vai lá e dá o replay rs.
Faça como eu moçada, fiquem ligados na agenda de show e todas as novidades sobre a banda. Acesse:


Lara e os Ultraleves nas redes sociais: 
Site oficial
Facebook
Instagram

Antes de ir embora, vamos terminar esse post maravilhoso escutado “Take Me With You” ? Dá o play!



Bom, por hoje é só, galera.
Beijo

@maahmusic

Nenhum comentário:

Postar um comentário