Leitores queridos,
Tudo bem com vocês?

Hoje tem indicação aqui no blog. Túlio Francisco faz sua estreia
musical ao apresentar o EP Praça, que como diz o nome, ressalta canções
originalmente compostas em praças públicas e inspiradas em momentos, pessoas,
na saudade e na vontade de seguir ao mesmo tempo.
É músico compositor aos 21 anos, mas toca a velha e a nova MPB em
barzinhos desde a adolescência. Túlio se viu em meio a intermináveis rodas de
samba no quintal de casa durante toda a infância, rodas essas que são
influências indiscutíveis em seu repertório atual.
Praça chega como seu primeiro EP.  Ele entrega cinco faixas
construídas num mix de Bossa, Rock e uma pista de Eletrônico. Todas levam sua
assinatura. Produzido pelo amigo e produtor Luiz Lepchack e gravado em home
studio, dentre as cidades de Curitiba e Belo Horizonte. 
Túlio resume suas
expectativas a uma possível identificação por quem possa ter encontrado perdido
e reencontrado pessoas importantes na vida.

Confira agora aqui no blog o especial faixa por faixa com Túlio



Historia
de Brinquedo
Essa musica não abre o EP por
acaso, das cinco que o compõe foi a primeira a surgir. Quando eu tinha dezenove
anos e estava começando a aprender (e ainda aprendo) como funcionam os
relacionamentos ela foi uma maneira de tentar entender o que acontecia no
momento.

Tudo
Certo
Quando eu fiz essa acho que
estava com um humor meio irônico, mas isso se só o refrão for levado em conta,
pois o resto da musica até que é bem direta. Nessa época muitas crenças estavam
mudando na minha vida e de repente tinham coisas ficando pra trás que eu ainda
não queria abandonar, mas hoje eu vejo que está tudo certo!

Praça
Durante a minha adolescência
aqui em Curitiba eu matava aula pra tocar violão numa praça no centro da
cidade. Rodeados por prédios e transito e aquele clima pesado do centro a gente
se encontrava quase todo dia nesse lugar que por algum motivo não absorvia o
caos do ambiente. Foi lá que fiz algumas de minhas composições enquanto
conversava e ria com todo tipo de gente, acho que esse era o ponto forte, eram
pessoas bem diferentes uma das outras. Mas bem… Dentro desse contexto essa
musica saiu, quando dia após dia um dos meus amigos chegava triste na praça,
mas não conseguia expressar o porquê.

Sem
Mar
Sem Mar é uma musica que eu
gosto, ela é simples, mas a mensagem não é tão direta, visualmente falando é
até um pouco surrealista. Lembro que que quando a compus eu me sentia cansado
de viver o reflexo do passado, ao invés de sentir o presente e só. Ela trata
sobre a tomada de consciência que foi entender que é preciso buscar a felicidade,
não esperar por ela.

Ontem
Foi muito divertido fazer
essa. Eu tinha ido dormir na casa de um amigo e acabei acordando cedo demais,
antes de todo mundo. Tinha sonhado que estava tocando no violão uma musica que
nunca tinha ouvido, e não tinha mesmo. Então já acordei correndo pro gravador.
Nessa musica a narrativa que guia o EP tem um ponto final, ela tem duas partes
muito distintas, sendo a primeira, mais leve representando o passado, e a
segunda parte, mais preenchida e com guitarra distorcida representando o hoje.
Vejo no solo de violão uma espécie de passagem entre os dois aspectos.

Gostaram? O que vocês acharam
das canções do Túlio? Deixe seus comentários.

Eu adoro ele, e já fiz até
post sobre o novo clipe da canção “Sem Mar”. Fique por dentro de todas as
novidades do cantor, é só acompanhar ele nas redes sociais.

Acesse:
Espero que vocês tenham
gostado da minha dica de hoje e curtido o faixa por faixa. E amanhã tem mais
música aqui no blog.
Beijo,

@maahmusic

DEIXE SEU COMENTÁRIO