sábado, 8 de agosto de 2015

FAIXA POR FAIXA COM BANDA BIKE.


Olá, queridos leitores.
Tudo certinho com vocês?

Hoje o post está cheio de novidades. E a primeira delas é o faixa por faixauam banda que descobrir recentemente e que logo que apertei o play foi amor á primeira ouvida. Conheci a banda através do lançamento do álbum “1943”. Projeto Solo do músico e produtor Julito Cavalcante.
O mais difícil, talvez, seria fica sem ouvir o som que a banda BIKE faz. Confesso que não canso de ouvir o novo álbum de lançamento.

Recebo novamente aqui no blog banda BIKE que participar do faixa por faixa aqui no blog. Desvendando o álbum 1943 por Julito Cavalcante: comenta 5 músicas do disco.

Photo: Karolina Daria Flora

1943
Essa foi a última música composta para o disco, era pra ser a faixa instrumental, mas depois de gravada alguns amigos falaram que ela merceia uma letra, é a letra mais longa do disco e através de metáforas falo sobre uma viagem de LSD e as suas sensações.



Stardust
Aqui a referência veio do astrônomo Carl Sagan com a frase “we are all made of stardust”, ou “todos somos feitos de poeira estelar”. A música é simples, 3 acordes, e no final uma letra viajandona que fala sobre chimpanzés de 5 pés, a órbita reversa da lua e viagens transcendentais.



Alucinações e viagens astrais
Em 2009 fui pra Europa tocar com minha antiga banda, o The Vain. Antes dos shows começarem fiquei uma semana em Amsterdã com o Véio (tecladista do The Vain e que também gravou no BIKE) e foi lá que surgiu o nome “BIKE” e a ideia pra essa letra. Alugamos bicicletas, compramos cogumelos e fomos longe demais. Outra bela tarde de psicodelia.



Isso/Daquilo
Outra música que por um tempo era instrumental mas acabou ganhando letra, um mantra sobre o corpo, a mente, o Universo e tudo mais. Day Tripper dos Beatles sempre me vem à cabeça quando tocamos essa música.



A vida é uma raposa
Aqui os mesmos 3 acordes se repetem do começo ao fim, na parte distorcida da música tem uma guitarra extra, gravada pelo Fabio Figueira (que tocava comigo no The Vain). A letra são divagações sobre os deuses astronautas, viagens no tempo, o passado no interior do estado de São Paulo e como me sinto quando penso sobre minha cidade natal, os conselhos do meu amigo Lourenço que vive nas montanhas e outras loucuras que fazem parte do plano espiritual que vivemos agora.



Gostaram? O que vocês acharam da participação da banda? Deixe seus comentários.

Minha canção preferida é a música “1943” é uma das canções que estou ansiosa para ouvir ao vivo em um show. Falando em show, outra novidade da banda é que o próximo show da BIKE será no dia 13/08. Compondo o clima transcendental foi montada a BIKE, banda que acompanhará o músico durante os shows. Formada por Diego Xavier (guitarra e voz), Gustavo Athayde (bateria e voz), Hafa Bulleto (baixo e voz) e Julito Cavalcante (guitarra e voz), o show será na garagem da Casa Goiaba, um espaço coletivo de trabalho com foco em ações sustentáveis. A proposta de receber amigos, artistas, jornalistas e curiosos de todos os tipos será gratuita. Além da performance da banda, que apresenta o álbum na íntegra, haverá bar, comida indiana e loja de aluguel e venda de roupas. Tudo para que a viagem seja completa. Anota na sua agenda: 13/08 (quinta-feira) Show na Casa Goiaba – SP, Rua Marta, 115, GRÁTIS e a casa aberta a partir das 17h, show às 20h.

Então, acompanhe as redes sociais da banda e saiba de tudo. 



Eu vou curtir mais um pouco o som da banda e deixo vocês, mas amanhã tem muito mais para vocês.
Beijo,
@maahmusic

Nenhum comentário:

Postar um comentário