terça-feira, 5 de maio de 2015

Entrevista Exclusiva com Chula Rock.



Olá, queridos leitores curiosos (as).
Tudo bem?

Hoje tenho entrevista muito especial aqui no blog. Em meio ao movimento de regaste do rock brasileiro surge a Chula Rock Band. Formada em Divinópolis (MG) por Márcio Chula (voz e guitarra), Rhodes Madureira (guitarra), Felipe Fox (baixo) e Pedro Moykano (bateria), a banda lançou recentemente seu disco de estreia. 
O álbum de estreia da banda, “Agora é Guerra” é o grito que representa o espírito da Chula Rock Band. Gravado em Belo Horizonte (Estúdio Locomotiva), o álbum traz à tona o rock clássico como principal fonte de inspiração em suas 10 faixas. O quarteto contou ainda com as participações especiais de Wilson Sideral, em “Puro Instinto”, de Pedro Pelotas, tecladista da Cachorro Grande, em “Amizade Colorida” e do violinista e co-fundador do Teatro Mágico, Galldino, em “A Oração”.

E é com muita honra que recebo aqui no blog a banda Chula Rock. Confira agora entrevista exclusiva com a banda! 



BMM: Por que o nome Chula Rock Band?
CR: Nosso vocalista se chama Márcio Chula, e partiu dele a iniciativa para montar a banda. Como ele já era conhecido na região, antes mesmo do primeiro show, as pessoas já comentavam que viria por aí uma nova banda de rock do Chula e quando vimos, já estávamos batizados como a banda de rock do Chula, daí resolvemos assinar como Chula Rock Band.  

BMM: Queremos saber a opinião da banda no geral. O rock morreu? O que vocês acharam que aconteceu com o cenário do rock brasileiro?
CR:O rock nunca morrerá. Sempre teremos jovens em garagens tocando e compondo rock. O que aconteceu foi que nos últimos tempos outros estilos musicais se destacaram e dominaram uma boa fração do mercado e da mídia. 
Temos excelentes bandas de rock no Brasil, que atualmente tem conseguido abrir mais espaço na mídia e em especial na internet, que é a principal vitrine para o rock nacional hoje em dia.

BMM: Como vocês se conheceram? Já tiveram outros trabalhos em comum ou algo semelhante?
CR: Eu (Rhodes) e o Chula somos primos. Já fui professor de guitarra do Chula e tocamos juntos em uma banda antes da CRB. O Fox, nosso baixista, também já teve em outros projetos com o Chula. Já com o Pedro, eu produzi um single de uma banda que ele tocava antigamente e quando precisamos de um baterista, o Pedro caiu como uma luva no nosso som.

BMM: A banda acaba de lançar seu disco de estreia. Vocês têm recebido muitas mensagens positivas sobre esse novo trabalho? E  como vocês lidam com as críticas positivas e negativas?
CR: A receptividade está sensacional. Estamos recebendo mensagens de todo canto do país e até de fora. Quando você coloca um álbum no mercado, muita gente gosta e tem gente que não gosta, isso é natural. O grande lance é tirar proveito tanto da crítica positiva quanto da negativa e aprender com isso.

BMM: Por que a escolha de colocar o disco para Download gratuito?
CH: A gente acredita que o download gratuito é algo fundamental para o desenvolvimento do rock independente no Brasil.  Quanto mais gente ouvir, melhor! Queremos que nosso trabalho chegue cada vez mais longe e mais pessoas nos conheçam.O disco também está à venda nos formatos CD e digital e disponível em plataformas digitais de música via streaming.

BMM: Quais suas principais influências? 
CH: O álbum tem influência de tudo aquilo que gostamos de ouvir, dos clássicos ao pop atual. Você encontra traços de Barão Vermelho, Chuck Berry, Led Zeppelin, Marron 5 e Lulu Santos.   

BMM: Vocês tiveram a participação especial de alguns músicos importantes. Como surgiu a parceria? 
CH: Sim, foram 3 participações que nos deixaram muito felizes. A primeira delas foi do Wilson Sideral. Há alguns anos ele comentou em um clipe nosso no YouTube, falando que tinha gostado do som e tal. Mais pra frente, nós abrimos o Planeta Brasil, festival que acontece no Mineirão em Belo Horizonte e o Sideral participou com a gente em uma canção. Daí em diante foi uma sequência natural até a participação dele no nosso disco O segundo convite a gente fez para um músico que dispensa apresentações: o mestre Galldino com seu violino mágico. Ele e o Rhodes desenvolveram alguns trabalhos juntos o que acabou nos aproximando e com o passar do tempo o Galldino se tornou um grande parceiro. O terceiro convite veio da sugestão de um amigo. Precisávamos de um pianista e ele sugeriu o Pedro Pelotas da Cachorro Grande. Ainda não nos conhecíamos pessoalmente mas ele topou de primeira e mandou muito bem no piano.

BMM: Falando sobre isso, vocês acham importante fazer parcerias com outros músicos e bandas? 
CH: É outro ponto fundamental para o crescimento do rock independente. Nos outros estilos, isso é mais comum, todo mundo grava música com todo mundo, participa dos CDs, DVDs, clipes e etc...No rock isso é um pouco mais raro, mas como nunca se vence uma guerra lutando sozinho, temos que unir forças para fortalecer ainda mais o estilo.

BMM: Queremos saber sobre o gosto musical de cada um de vocês. O que vocês estão escutando atualmente?
CH: Beatles, Rolling Stones, Barão Vermelho, Legião Urbana, Maria Rita, Projota, Foster the People...coisas bem variadas.

BMM: Quais as próximas novidades e agenda de shows?
Em maio a gente da início a tour Agora é Guerra.  Começa em São Paulo dia 13/05, em seguida vamos pro Rio Grande do Sul, depois Minas Gerais, Brasília. A agenda completa o pessoal pode encontrar no nosso site oficial:  www.chularockband.com.br

BMM: Qual mensagem vocês deixam  para os fãs da banda e leitores do blog?
CH: Nunca desistir do que você acredita, ter força e correr atrás. Fazer valer o sonho com tudo aquilo que o rock tem de melhor.

BMM: Hoje são vocês comandam a trilha musical do blog! Qual música vocês deixam para os leitores?
CH: Posso recomendar mais de uma do nosso próprio álbum? rsrsrsrs "Amizade Colorida" pra descontrair, "Dia de Rock" pra curtir a noite, "Tragédia Teatral" pra namorar e "A Oração" pra agradecer e seguir em frente!

Dá o play na indicação da banda Chula Rock!!!



Gostaram? O que acharam da entrevista e do som da banda Chula Rock? Deixei seus comentários.

Eu adoro muito do trabalho deles. A banda estreia em São Paulo no próximo dia 13 de maio, no Vila Seu Justino, em show gratuito. Eles vão tocar músicas do disco como “Dia de Rock”, “Puro Instinto”, “Supernova”, “Longa Estrada” e versões para clássicos do AC/DC, Led Zeppelln e Talking Heads, entre outros. Galldino, violinista e co-fundador do Teatro Mágico, é convidado especial dessa apresentação e também do CD. Ele vai tocar em “A Oração”. E como sou uma pessoa muito legal e adoro todos vocês leitores.  Que tal conferir as novidades da banda? Acessem:



Amanhã tem mais música para vocês galera. 
Beijo, 
@maahmusic

Nenhum comentário:

Postar um comentário