quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Entrevista com Reginaldo Lincoln.


Olá, leitores queridos.
Tudo bem com vocês?
Sabe aquele papo de “amor á primeira ouvida”? Ele resume a minha recente paixão pelo novo disco solo do músico Reginaldo Lincoln, baixista e vocalista da banda Vanguart. É com alegria e com muita honra que faço essa postagem de hoje. Agradeço desde já a produção e ao músico Reginaldo por ter concedido a entrevista: muito obrigada. Logo que tomei conhecimento do seu novo trabalho solo e ouvi, foi amor á primeira ouvida! Vamos conhecer um pouco mais sobre o músico e seu novo trabalho, “Nosso Lugar”.



. Reginaldo Lincoln, que felicidade ter a sua presença aqui no blog. Você está divulgando o seu novo projeto “Nosso Lugar”. Como surgiu a ideia para fazer esse projeto? 
Sempre quis saber como seria compor, arranjar e tocar todos os instrumentos num disco. Dois anos antes de gravar o disco eu estava trabalhando bastante e consegui as canções que eu gostava muito e que eu achava que tinham algo a dizer, juntas fariam sentido então decidi gravar o disco.

. Como você define o som do seu novo trabalho? O que você acha sobre os rótulos colocando pelos críticos e o publico no geral? 
Eu sou roqueiro, é o que mais fala por mim em tudo, então pra mim é Rock. Não gosto de rótulos, mas ao mesmo tempo é muitas vezes o melhor jeito de descrever um som. Não me ofendo nem fico julgando quem gosta de rótulos…simplesmente não levo isso a sério.

Foto: Patrícia Pierro.

. Gostamos bastante das canções do seu novo álbum. Você que compões todas as músicas? Como é o seu processo de composição musical? 
Compor é a minha principal ocupação, é o que me move. Meu processo é basicamente solitário, com um violão, ou piano, ou ukulele, ou o que tiver em mãos e cada canção costuma aparecer de um jeito, mas estou sempre com o gravador ligado, registrando as ideias de primeira e vou lapidando conforme as ideias vão surgindo. Costumo acordar a noite e anotar uma frase, gravar uma ideia de voz no trânsito e por aí vai.

. Seu novo projeto traz influencias musicais? Quais são eles? Você acredita que as influencias musicais na hora de fazer um projeto musical pode tirar a essência do artista? 
Eu trouxe o que mais gosto do Rock dos anos 70. Led Zeppelin e Paul McCartney são as principais influências que trouxe para a sonoridade do disco. Não chegarei nem perto da genialidade desses e não é isso que quero, é simplesmente uma questão de textura e de colocar tudo em seu devido lugar. Acho que o artista sempre tem uma influência mais forte, mais aparente e isso é uma coisa boa. Sempre foi assim ao longo da história, ninguém tem que se sentir menor por soar parecido com algo que já existe, aliás, o que é já não foi feito em música então, tem que se preocupar com a sua essência e honestidade pois o resto é pesquisa e trabalho.

. Queremos saber Reginaldo o que você tem escutado atualmente na sua playlist. Diga 5 músicas. 
Blake Mills - Don’t tell your friends about me
Damon Albarn - Everyday Robots
Led Zeppelin - Tangerine
Stevie Wonder - Blame it on the sun
George Harrison - I’d have you anytime

. Em relação ao seu novo projeto. Como a banda Vanguart reagiu? 
O Vanguart é uma banda muito aberta. Durante esses anos que estamos juntos, cada um teve ou tem seus momentos solo ou tocando com outras pessoas. Foi algo natural pra mim fazer esse disco e eles sabiam disso. Temos uma coisa boa de cada um apoiar o outro nas suas decisões pessoais e artísticas. Respeitamos que cada um tem seu momento.

Foto: Patrícia Pierro

. Seu novo projeto está sendo positivamente bem falando nas redes sociais. Como você lida com as criticas, seja ela positiva ou negativas? 
Leio e vejo pouca coisa. Não é isso que vai me dizer da grandeza ou importância do que fiz. O que eu me importo é com o que eu sinto com relação ao disco e como as músicas serão ouvidas. Os shows tem sido muito bons. Eu e a banda estamos cada vez mais entrosados e isso transparece tudo o que importa para o público.

. Agora o papo é fãs. Como é seu contato com o seu publico? Os fãs são importante na carreira de uma banda ou musico? 
Eu costumo dar o máximo de atenção possível. Respondo mensagens no facebook, emails e nos shows faço questão de falar um oi pros que estão lá para nos ver. Pra mim isso é o mínimo que eu posso fazer. Sou realmente grato por eles permitirem que eu continue fazendo o que eu amo. O fã movimenta tudo o que o artista faz, leva pra rua, mostra pros amigos e isso é fundamental.

. Entrevista quase no final. Conte as próximas novidades e agenda de show? 
O show no Na Mata Café é hoje (12/02)  e seguirei fazendo shows desse disco no decorrer de 2015. O próximo passo é um clipe mas ainda não tenho nada definido. 

. Qual mensagem você deixa para os seus fãs e leitores do blog? 
Muito obrigado a vocês do Maah Music e ao leitores. Muita música pra todos nós! Valeu!

. Hoje você comanda o blog. Qual música você deixa para os leitores?
Bom, vou escolher a canção que é o primeiro single do meu álbum, “Não Há Limites”.  ;)

DÁ O PLAY MOÇADA!! 



Gostaram? O que vocês acharam da música “Não Há Limites”? Deixe seus comentários.
Eu assistir todo o session do Reginaldo e estou totalmente viciada no som dele. Fiquem por dentro de todas as novidades do cantor e agenda de show.

Foto: Patrícia Pierro


Que tal animar essa postagem com session insano do Reginaldo lá no showlivre? Dá o play!



Amanhã tem mais novidades aqui. Beijo queridos leitores do Maah Music.

@maahmusic

Nenhum comentário:

Postar um comentário