segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Para ouvir: Versos que Compomos na Estrada.

Queridos leitores viciados em música,
Tudo bem com vocês?

Foi difícil escolher apenas uma música para ilustrar o post de hoje. Na minha opinião, um dos lançamentos mais apaixonantes. E hoje vou falar sobre o recente lançamento do duo Versos que Compomos na estrada. Vem conhecer um pouco mais sobre o trabalho dessa dupla incrível! 

As canções do Versos que Compomos na Estrada mostra a força na parceria entre Lívia Humaire e Markus Thomas. O duo une a pluralidade rítmica e melódica de Markus, com a delicadeza da voz e dos versos de Lívia. Uma fusão repleta de poesia, sempre conduzida por melodias trabalhadas, que evidenciam a personalidade de cada um. O encontro entre os dois artistas aconteceu pela primeira vez em ''Cama com Linho e Sol''. Bastou esse encontro para que novas canções surgissem.
Nas oito faixas do disco, a temática das músicas provocam reflexões sobre a vida. O duo fala, por exemplo, da relação entre mães e filhas e retrata a dinâmica desses papéis que se invertem em alguns momentos. Trata de escolhas e caminhos que se apresentam ao longo de nossa trajetória e sobre o processo de reconstrução de si mesmo. Versos que Compomos na Estrada em seu primeiro disco abre mão do caus organizado e fica com um violão, a poesia e as vozes, apenas. Toda a sonoridade busca a simplicidade e pede calma. Pede o tempo de contemplação de volta e atenção ao poema. 
Como foi o processo de gravação do disco? 
O processo de gravação demorou o ciclo de uma primavera! Fomos para o estúdio e gravamos tudo ao vivo, com um violão de 1940, o Francesco.
Como nasceu determinada letra do novo disco?
Cada composição tem uma história especial e particular. Mães e Filhas, por exemplo, foi feita para a minha filha, muito serelepe e que sempre me acorda de manhã querendo ver o que as nuvens do céu estavam desenhando. Era assim que ela me acordava… E eu, por outro lado, mãe… Queria sempre dormir mais um pouquinho… Mas não podia! rs

Tentamos seguir a simplicidade das canções… Apenas vozes e violão e a poesia, dizendo tudo o que precisava ser dito.  O violão que o Markus toca é único, com uma mistura de folk e baião. Traz muito das influências músicais dele, que viveu em todos os cantos do mundo!
Vamos parar com esse blá,blá,blá e curtir o novo disco do duo? Dá o play!

Gostaram? O que você acharam do Duo? Deixe seus comentários! 
Para a minha alegria, eles possuem outras lindas melodias. E foi novamente aquele lance de amor á primeira ouvida. Fique por dentro de todas as novidades e acesse o site do duo:



Por hoje é só, galera musical. Amanhã tem muito mais, então fiquem ligados.
Beijo,

@maahmusic

Nenhum comentário:

Postar um comentário