Olá, queridos leitores.
Tudo bem com vocês?
Opa! Olha, vou falar:
está imperdível
a minha dica de hoje.  Não é porque é
minha não, mas ela é muito talentosa e tem uma voz linda.  

Minha
obsessão esse ano possui cinco letras: 
L-U-I-Z-ADescobri
na internet mesmo, naquelas 
fuçadas básicas (twitter)  que a
gente dá para achar algum artista incrível ainda desconhecido. Não pelo fato de
querer 
~ser a primeira~mas
mais por estar sentindo falta de escutar um som, uma voz nova e de boa
qualidade. Vocês têm esse costume? Adoro explorar vários cantos da música na
internet.
 E foi
assim que descobrir a linda voz de Luiza Meiodavila. Vem comigo conhecer um
pouco mais sobre …

 Luiza Meiodavila nasceu
e cresceu na zona sul de São Paulo, em um bairro residencial e rodeado pela
natureza, aflorando seus sentidos e traduzindo-os desde cedo através da música.
Iniciou sua jornada musical aos 4 anos, quando começou a tocar flauta doce na
escola. Aos 10, optou por se aprofundar na sonoridade das flautas, passando
pela contralto e chegando então à flauta transversal. Em paralelo, Luiza
iniciou suas aulas de canto com o tenor Etor Rivero.
Filha única, Luiza
sempre teve a música como grande companheira. Fez sua primeira gravação com 12
anos – em uma viagem de final de ano com amigos da mãe – liderada por Luiz
Bueno, do duo instrumental Duofel. Muito musicais, sempre apoiaram e
incentivaram muito seu dom, que já é claramente perceptível nas singelas
gravações de “Como Uma Onda” (Lulu Santos/Nelson Motta) e “Dia de Domingo”
(Michael Sullivan/Paulo Massadas).
Por incentivo da
escola, decidiu aos 15 anos acrescentar o estudo do violão, aptidão que
impulsionou seu canto. Muito tímida, sua relação com a música foi sempre muito
particular. “Sempre
tive a música como uma terapia, algo que entendia meus mais profundos
sentimentos, e dividir isso com um público não era muito fácil.”
,
lembra.
Inspirando e expirando
música em seu cotidiano, se apaixonou pelo mundo do jazz e da música
brasileira, que acrescentou um grande vocabulário para sua identidade, que
também carrega grande afinidade com o rock, soul e pop. Participou de práticas
de banda lideradas por mestres como Sizão Machado, Nenê, Jarbas Barbosa, Vitor
Alcântara e Pedro Ramos, absorvendo muitas dicas e opiniões que modelaram seu
estudo. Ainda na faculdade, participou de workshops com Didier Lockwood, Débora
Gurgel, Guilherme Ribeiro, Casey Scheuerell, George Russel Jr., entre outros.
A cantora se apresentou
em diversos barzinhos exercitando o contato com o público, até que no fim do
primeiro ano de faculdade, conheceu Lipe Torre, imediatamente se identificando
com suas composições e sonoridade. Junto com seu namorado Zé Victor Torelli,
guitarrista e engenheiro de som, se uniu a Lipe em busca de fazer música que a
traduzisse. Tentando cada vez mais otimizar seu foco, saiu no segundo ano da
faculdade, mantendo em sua rotina somente aulas de técnica vocal com Tutti Baê
e Wagner Barbosa, e aulas de piano/harmonia/percepção com a pianista Sílvia
Góes, passando também a ter mais tempo para escrever e estudar.
Adotou o nome artístico
Luiza Meiodavila e idealizou seu primeiro disco, que simboliza acima de tudo, a
concretização de tudo que viveu e aprendeu. A beleza deste processo, no
entanto, é tão emocionante quanto o produto final…por isso o disco leva o
nome “Florescer”.
Dividindo a produção
com Lipe Torre e Zé Victor Torelli, o disco é formado por seis músicas, dentre
as quais uma é de autoria própria, quatro são de autoria do Lipe, e a sexta é
uma releitura de um chorinho de Jacob do Bandolim, gravado em ska. Antes mesmo
de gravar o disco, o single “Romance de Novela” (Lipe Torre) levou o terceiro
lugar no Prêmio Sorocaba de Música, além de muitos elogios dos então presentes,
entre eles o compositor e pianista Francis Hime.
Com os músicos Cuca
Teixeira na bateria, Gabriel Gaiardo no piano, Felipe Galeano no baixo, Lipe
Torre e Zé Victor Torelli nos violões e guitarras, Renan Cacossi no saxofone e
na flauta, e com participações de Jarbas Barbosa na guitarra e Walmir Gil no
flugel, toda expectativa é pouca
As músicas falam sobre
o amor e permeiam em uma reflexão de como as pessoas encaram a vida hoje em
dia, assunto que Luiza pretende abordar mais futuramente. Entre uma sonoridade
rica, harmonias muito bem trabalhadas e arranjos coloridíssimos feitos também
por Lipe Torre, a voz de Luiza docemente nos cativa. A afinação impecável e a
suavidade com que nos conta as histórias caem como luva em uma época que a
músca costuma estar repleta de exageros e bombardeios de informação.
O lançamento está
previsto para o final de 2014 no digital, e terá seu lançamento físico no
começo de 2015, através da Gravadora Galeão – antiga Velas, fundada por Vitor
Martins e Ivan Lins – que apoia sua carreira. Após o lançamento físico do
disco, a cantora também pretende lançar uma remessa do álbum em vinil.
Vamos parar com esse
blá,blá,blá e curtir novo single da cantora e que já tem clipe. Dá o play!

Gostaram? O que acharam
da cantora?  Deixe seus comentários!

Eu amei a voz dela. Estou
muito ansiosa para o lançamento do primeiro disco dela, e tenho certeza que será
o primeiro de muito. Se você virou fã da Luiza, assim como eu, fique por dentro
de todas as novidades e acessem:

Facebook – facebook.com/LuizaMeiodavila
Twitter – twitter.com/LuizaMeiodavila
Instagram – instragram.com/LuizaMeiodavila
Então
é isso moçada, eu vou indo nessa ao som da Luiza Meiodavila.  
Beijo,
@Maahmusic
Author

4 Comments

  1. Maria Maude Barbosa Reply

    Sou fã dessa menina linda e talentosa. Luiza Meiodavila é tudo de bom.com. Bjs.

Reply To Unknown Cancel Reply