sexta-feira, 18 de abril de 2014

Estreia: A Melhor banda de rock da história do Brasil.

Olá, queridos leitores.

Tudo bem com vocês?

O Maah Music apresentar Senhor Manolo (meu amigo Dimi), ele é paulista, e é colunista no site MG! Em 2014, ele fará parte da equipe do blog, com sua coluna “Dicas do Senhor Manolo”, todas ás sextas feiras. 

Para começar coluna em grande estilo. Hoje ele vai falar sobre a melhor banda de rock da história do Brasil.  Então, vamos conhecer um pouco sobre a melhor banda de rock.


Sim queridos amigos, apesar de eu ser absolutamente contra qualquer  absolutismo em avaliação de qualidade (ex: melhor guitarrista do mundo, melhor banda do mundo, etc) eu apresentarei argumentos concretos de que, sim, mamonas assassinas foi a melhor banda de rock do país tupiniquim. Deixem nos comentários as opiniões de vocês!!

Gays, animais, cornos, palavrões e Feijão no sábado!
Antes de começar a falar sobre a parte musical eu gostaria de apontar a dimensão sócio-cultural que esses guarulhenses desgramados conseguiram alcançar num tempo ridiculamente curto de carreira.
Gays: Em pleno 1995 eles lançaram o primeiro e único disco com o nome de: Mamonas Assassinas e na faixa número 10 desse álbum é a absurdamente polêmica e corajosa música: Robocop gay.
Senhoras e senhores em uma sociedade completamente preconceituosa (até hoje) eles lançaram uma música falando abertamente sobre homossexualidade onde dizia em algumas partes que existiam gays em muitos seguimentos inclusive: “tem gay que é Mohamed” Claríssima referência ao islamismo, por muito menos os EUA teria sofrido ameaça de atentado! Além disso, no começo do refrão da música, o vocalista canta em plenos pulmões “gay também é gente...” em plenos anos 90 eles cantavam e zoavam sobre os direitos dos gays, e isso em uma sociedade totalmente preconceituosa num tempo em que o preconceito era muito mais forte é, sem dúvidas, um ato de coragem.



Animais: Seguindo, ainda, a linha “ativismo politicamente incorreto” o Mamonas lançou uma música chamada mundo animal. Música na qual apesar de me deixar muito confuso quando criança com a frase ”comer tatu é bom, que pena que da dor nas costas” (nunca entendi porque dava dor nas costas comer carne de tatu.... ai eu cresci e descobri a verdade kkkk) a mesma música é totalmente contra a caça de animais e passa a musica toda admirando esse mundo animal (exceto a parte sobre os pombos com bazuca no cu e cachorros que cometem incesto Oo). Novamente uma atitude totalmente não esperada em uma banda de rock numa época em que as pessoas não ligavam pra natureza e nem tem o pensamento verde que tem hoje em dia.



Cornos: Sem dúvida nenhuma você já ouviu diversas músicas onde, quem canta, chora as dores de corno ou amaldiçoam aquela mulher dos infernos que me chifrou e abandonou na sarjeta. Agora, quantas músicas você já ouviu na qual o cantor canta sobre não só saber ser corno e ainda aceita o fato e continuar com a mulher? Pois é, o Mamonas tem uma. Na música o corno exalta todas as qualidades da mulher. Ela é carinhosa, linda e fogosa na cama, porém quando chega ao ápice do amor confunde o marido com o amante, afinal de contas todo mundo sabe que confundir Dejair com João do Caminhão é um erro comum de se cometer, mas o importante é ser um corno conformado e apaixonado!



Palavrões: Esse item não tem uma música específica para o assinto, porém é algo presente em varas músicas e, mesmo assim, eles alcançaram as paradas de sucesso além de facilmente se via crianças cantando a plenos pulmões como se não houvesse amanhã. Acho que os pais naquela época eram mais hardcore porque hoje em dia já estão cortando as palavras ass (bunda), shit (merda) entre outras palavras bem mais leve do que putaria que está em uma música sobre um português padeiro que é convidado para uma suruba pesadíssima mas não pode ir e mandou a mulher no lugar.



Feijão: A banda paulistana de raiz tinha músicas zoando regiões específicas do Brasil, como por exemplo, Jumento Celestino. E claro, como bons paulistanos eles tinham que dar uma zoada no Rio de Janeiro, mas qual seria o melhor jeito? Zoar a violência? Todo mundo faz isso. Então que tal agente cantar com sotaque carioca uma letra sobre alugar um caminhão e comer feijão num sábado ensolarado? Kkkkkk não se vê esse tipo de non-sense hoje em dia.

E esse festival de pérolas continua por mais 9 músicas que formam o primeiro e único álbum deles. Agora depois de tanta zoação em 14 músicas o que pôr na capa do CD?

Capa: 60% peitos!!


Fico imaginando a reunião que decidiu pela capa acima:
“Então galera, álbum pronto, produzido, um monte de músicas.... o que vamos colocar na capa? Alguma ideia?”
Então alguém no fundo grita: “BOOOOOOOBS!!” (Peitos)
Aí os outros 4 gritam: “ BOOOOOOBS”
Sem poder falar o produtor ouve: “Boobs! Boobs! Boobs! Boobs! Boobs!”.
Contra esse argumento não há discussão, aí vimos mais de um milhão de pares de peitos com fundo rosa espalhados pelo Brasil todo. Outra coisa que deve ser notada nessa capa é o colar que está no meio dos peitos (Sim! Tem mais alguma coisa ali!). Colar esse que trás o logo da banda que, aliás, é genial! Em duas músicas deles, inclusive a de trabalho, fala de modelos de carros da Volks. “Pelados em santos” que fala da Brasília e a música “Lá vem o Alemão” que fala da Kombi. Aí eles juntaram o assunto das músicas, pegaram o logo da Volks, inverteram e fizeram um “A” na parte de baixo que ficou uma mistura de Volks com a marca da banda. Simples e genial esse logo deve ter aumentado em números expressivos.  Afinal, se hoje é moda ter um camaro amarelo, imaginem à época como deve ter vendido muito modelos de carros mais populares e simples!
Musicalmente falando.


Nesse quesito tem muuuuita coisa pra falar, então eu vou me concentrar somente em um pronto principal:
Musicalidade: Esse é um ponto extremamente phoda sobre a banda, nas diversas músicas encontra-se diversas características diferentes que aparecem de acordo com a característica da letra da música, por exemplo, “Pelados em Santos” tem uma pegada digna do saudoso Reginaldo Rossi. Ou “Lá vem o Alemão” que tem um “ar” de pagode. O mais incrível disso tudo que, mesmo com características completamente diferentes umas das outras, as músicas trazem o mesmo fundo: o rock; que muitas ganhou uma roupagem mais pesada se transformando quase em um heavy metal, mas só quase.
E por todas essas razões esse humilde blogueiro acha que Mamonas Assassinas foi o melhor que o Brasil chegou a oferecer. A coragem nas letras, as palhaçadas e a postura em shows e em programas de TV, sempre irreverentes e empolgantes, os arranjos musicais sempre muito criativos mostram toda essa qualidade que hoje em dia está cada vez mais raro nas bandas novas.

Eai gostaram da estreia do Senhor Manolo? Qual música dos Mamonas Assassinas vocês gostam mais? Comente aqui.

Até a próxima!


5 comentários:

  1. Todas as músicas são bem engraçadas! Hoje em dia quando escutamos é que entendemos todas as brincadeiras... Rsrsrsrs. Coincidentemente uma amiga colocou pra escutarmos no trabalho essa semana. Relembra muito a infância e mostra como todos eram inocentes e se divertiam mesmo sem entender nada. É muito interessante, né?! Beijinhos! Boa Páscoa pra vocês! ;*

    http://thewhitesubmarine.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/thewhitesubmarineblog

    ResponderExcluir
  2. Mamonas são realmente uns DIVOS *---*

    David - Leitor Compulsivo (www.leitorcompulsivo.com)

    ResponderExcluir
  3. Saudades de ouvir Mamonas, o legal é que sempre tem alguém ouvindo eles, ai bate aquele momento nostalgico e engraçado.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Haha, adorei! Meu pai tem o CD original deles aqui ainda e autografado, meu pai adorava eles e eu também, e o engraçado era que meu pai ria de algumas músicas mas eu não entendia o motivo da graça e ria também (agora eu entendo e sei que a música era divertida).

    Bitocas!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  5. O que falar dos Mamonas né?! Quando eu era guria eu cantava quase todas as músicas deles (minha mãe não deixava a gente cantar sabão crá crá e nem a música ds caras do feijão! kkkkkkkkk) sem entender direito o que eles realmente queriam dizer! kkkkkkkkkkkk Cantava e dançava porque gostava muito do som e da irreverência da banda. Hoje já mais velha (bem mais velha! kkkkkkk) eu entendo o significado das letras, acho uma onda e me divirto muito mais!! kkkkkkkkk...Mamonas Assassinas: Uma banda que vai deixar sempre aquela saudade! ^^

    Amei o seu blog flor! Também amo uma boa música! Bjoooos

    Giselle Azevedo

    http://4brokegirls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir