terça-feira, 4 de março de 2014

Entrevista exclusiva com CAMPELLO.


Olá, leitores curiosos.
Tudo bem com vocês?

Hoje é dia de entrevista aqui no Maah Music. Eu já falei dele aqui no blog e agora ele voltar novamente em uma entrevista exclusiva. Então, vamos conferir o bate papo que tive com cantor e compositor Campello.


. Que honra ter a presença do cantor e compositor Campello aqui no blog. Conte para os leitores, como foi a produção do seu novo trabalho?
Eu que agradeço pelo espaço e pelo carinho que tem pela musica brasileira e artistas independentes. Bom por ser um artista independente, ou seja, sem o auxilio de uma equipe preocupada em composições, arranjos, gravação e pós produção, esse trabalho ficou todo por minha conta. Eu estudo musica e áudio a algum tempo e montei um pequeno home studio, em um cantinho do meu quarto. Dai selecionei 10 musicas que acredito eu faça parte de um mesmo contexto, e comecei gravar sozinho aqui mesmo no meu quarto. Foi um processo bem solitário a principio, mas logo depois tive o privilégio de contar com a participação de alguns músicos amigos tocando instrumentos que eu não sabia tocar. E assim foi durante um ano inteiro, selecionando, arranjando, produzindo um disco. Apesar de ter sido um processo independente fiquei completamente satisfeito com o resultado, e mais ainda em saber que tudo estava completamente por minha conta e risco. Mas o auxilio dos amigos foi essencial e continua sendo em todos os momentos.

. As composições desse novo cd. São todas as músicas suas? O que te inspirou fazer esse trabalho?
Sim, é um disco completamente autoral. Entre as 10 musicas que contem nele algumas eu ja tinha feito há uns 2 ou 3 anos atrás e outras foi feita exclusivamente para o disco. Na verdade eu nunca parei ao certo pra pensar no que inspirou essas musicas, não foi algo em específica e sim um acumulo de fatos, sensações, ideias e historias que fui acumulando, e com a musica pude encontrar uma válvula de escape pra externar e incitar no meu próximo as reflexões que eu vim tendo ao longo desses anos.

. Você teve alguma influencia musical forte para fazer esse novo trabalho?
Tenho muitas influências! Tudo que eu ouvi por toda minha vida sem duvida nenhuma me influencia em todos os momentos, eu sou um grande acumulo de todas as coisas e experiências que passei e passo até hoje. Agora pra esse disco em especifico se for pra falar em influencia musical posso dizer humildemente que foi o samba raiz de Cartola e a Bossa nova de Tom Jobim e Chico Buarque, pelo motivo de vir ouvindo muito esse tipo de musica e estudando bastante as composições tanto no viés da poesia das letras, como na construção hamonica e melódica em total sincronismo com toda mensagem musical apresentada por esses artistas.

. Vamos falar um pouco de você. O que você costuma fazer nas horas vagas? E que tipo de música você ouve?
Eu não costumo fazer muitas coisas além do comum. Gosto muito de ficar em casa de bobeira, estudando musica, ouvindo muita musica e lendo livros. Quando saio constumo ir em lugares tranquilo com amigos para conversar e também em shows/apresentações de bandas que me chamam a atenção. Em relação ao tipo de musica que ouço posso dizerm sem duvida nenhum qe ouço todo e qualquer tipo de musica! Procuro desconsiderar e me despir de pré-conceitos musicais e me permitir a oportunidade de ser surpreendido. Todo e qualquer trabalho artístico tem algo a dizer, alguma ideia a expressar e é importante buscar entender e analisar isso, e existe muitos outros aspectos interessante em analisar além da musica em si, como o que o movimento artístico que a musica se enquadra tenta dizer, como foi pensado e feito a estrutura de gravação e pós produção da musica, qual o objetivo dela... enfim muita coisa existe no meio musical, basta estar atento e aberto a buscar entender.

. O que música significa na sua vida?
Muito boa e difícil essa pergunta. Se me permitir prefiro falar não só da musica, mas da arte geral em si. O conceito de arte é algo que existe há muito tempo, estudamos o quanto na Grécia antiga, esse estudo das artes era muito importante, e valorizado, assim como era a filosofia, a matemática, a oratória, e etc... Com o passar do tempo e com o inicio do pensamento capitalista encontraram na arte um meio de comercio, pensamento muitíssimo coerente com a proposta do modelo econômico capitalista, porem acredito eu que esse comercio e ese objetivo de fazer da arte somente algo para entreter e lucrar chegou em um momento complicado, aonde o seu principal objetivo foi se esvaziando com o tempo. Acredito eu que a arte tem um caráter enorme e muito necessário para a reflexão do povo e também para o nosso crescimento cultural, bom pelo menos eu enxergo a arte dessa forma.

. Na sua opinião como músico. Como você ver o cenário musical hoje em dia?
Vejo um cenário musical muito rico no Brasil. Aquelas pessoas que dizem que a boa musica e os bons artistas e compositores ficaram para traz e não se fazem mais musica como era feito antigamente pra mim é uma grande besteira, coisa de quem busca encontrar arte em meios não artísticos como a grande mídia televisiva. Existe sim muitos artistas bons, e quiça melhores que os antigos somente falta saber buscar por esse tipo de arte. Alguns bons ganham espaço na grande mídia mas muitos, muitos mesmos constroem uma grande obra conhecida por poucos mas muito valorizada pelos mesmos. Penso que mais vale a qualidade de um admirador da musica do que a quantidade.

 . Você deixou disponível seu trabalho para download gratuitamente para a galera. O que você acha dessa facilidade hoje em dia da internet referente á musica?
Eu procuro me informar bastante com o rumo que a musica e o processo de criação vem se adaptando hoje em dia, nesse estudo me deparei com uma pessoa incrível o Fernando Anitelli Criador e vocalista da banda O Teatro Mágico. Após estudar junto com ele e analisar as propostas de “legalização” musical isso se tornou completamente parte do meu conceito de arte. Só pra exemplificar melhor: a arte que tem por viés acrescentar e incitar o crescimento cultural de um povo não pode somente ser cobrada. Pois se for somente cobrada aqueles que não tem condições financeiras de ter acesso a esse tipo de material cultural nunca terá e sendo assim sempre reforçando esse problema social de quem tem dinheiro sempre terá mais condições de adquirir cultura do que quem não tem dinheiro nem mesmo para comer ou morar com dignidade. Não defendo que toda arte deva ser “dada” de graça... mas que os artistas se conscientizem dessa situação e procure adquirir métodos mais flexíveis pra difusão se deu produto, afim de todos os interessados, independentemente de classe social possam ter acesso a esse tipo de cultura transmitida pelo artista. Por isso eu assim como outros artista como; o teatro mágico, Nando Reis e muitos outros artistas escolhemos disponibilizar nosso conteúdo totalmente de graça virtualmente pra todos que quiserem ter acesso a eles, mas também vendemos a CD físico pra quem tem condições de comprar e quer ter um cd de um artista não só por meio virtuais mais também por meios físicos.

. Pessoas falaram muito bem do seu trabalho e você teve muitos elogios. Como você recebe o carinho dessas pessoas e dos seus fãs?
Procuro sinceramente não criar muitas expectativas, e assim me deixar ser surpreendido. Claro que quando essa surpresa vem com o elogio fico extremamente grato e satisfeito com a minha proposta, porem vejo na critica um ótimo motivo e argumento para me motivas a crescer como artista buscando sempre sem hoje melhor do que fui ontem e assim por diante. Na verdade acho que muitas vezes uma critica construtiva é muito melhor do que um elogio despretensioso.

. Entrevista quase no final, mas antes conte para os leitores quais as próximas novidades?
Bom faz agora somente um mês que lancei esse disco, pretendo ver como será a repercussão e aceitação pelo publico e trabalhar um pouco mais em cima da proposta dele e da difusão dessas idéias. Tenho bastante coisa sendo preparada relacionado a esse projeto, mas tudo no seu tempo.

. Qual recado você deixa para seus fãs e leitores do blog?
Deixo minha sincera gratidão a quem se interessou por esse trabalho, e meus sinceros votos de liberdade para fazerem o que quiserem com as musicas, coisas entre; baixar o disco, comprar o disco e principalmente compartilhar com os amigos essa obra de arte.

. Vamos finalizar com música? Qual música você dedica para galera?
Como minhas musicas já estão sendo divulgada aqui no final dessa entrevista, eu gostaria de indicar um artista que conheci e temos muito em comum na sonoridade e proposta musical, acho que vale a pena procurar ouvir o que esse artista também tem a dizer. O nome dele é Castello Branco, e indico a musica Crer-Sendo. 

Então, vamos ouvir a indicação de cantor. Dá o play:



Gostaram?
Eu amei a entrevista e agradeço ao Campello pela oportunidade, afinal sou fã do seu trabalho e foi uma honra tê-lo aqui no blog. Adorei também a indicação dele, afinal é sempre bom conhecer novos músicos. E viva a música popular brasileira.


Para você que quer ficar por dentro de todas as novidades do cantor, é fácil.


Acesse o site para Baixar o Cd completo: http://l11570.wix.com/campello

Site para ouvir e compartilhar: https://soundcloud.com/l-campello

Pagina no Facebook para curtir e ficar por dentro das novidades:


Amanhã tem mais novidades aqui no blog e fiquem ligados na fan Page do músico.
Beijo,
@maahmusic

Nenhum comentário:

Postar um comentário