terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Entrevista exclusiva com Renato Limonge.


Olá, queridos leitores.

Tudo bem com vocês?

Hoje é dia de bate papo aqui no Maah Music. Já falei do som dele aqui no blog e ele está de voltar para uma entrevista exclusiva, estou falando de Renato Limonge, do projeto “Quadro Paredes”.

Então, vem comigo conferir essa entrevista incrível.



. Renato Limonge é uma honra ter a sua presença aqui no blog. Como surgiu o projeto “quadro paredes”?
A honra é toda minha! Bom, esse projeto surgiu principalmente pela necessidade que sinto em seguir esse sonho de tocar e compor sem regras, nem tempo determinado. Quando você está em uma banda, precisa de um bom tempo e dedicação de todos até que cada composição seja assimilada. Como meu tempo é maluco (principalmente pela minha profissão) não consegui arrumar pessoas tão loucas a ponto de entrar nessa jornada seguindo essas “regras sem regras”, sendo assim, tive que me virar sozinho, criando essa “one man band” e aprendendo a gravar e mixar nesse processo.
Foram anos até achar um formato, um nome que fizesse sentido e remetesse a todo o processo de gravação e composição... Em um quarto, sem nada além da minha própria companhia... E escolher quais músicas encaixaria nessas quatro paredes. Mas valeu muito a pena, fiquei feliz com o resultado (não 100%, pois sempre acho algo a melhorar... risos)

. Você já tocou em banda? Como você descobriu seu talento de cantar e compor?
Já toquei em algumas bandas. Atualmente, além do projeto Quatro Paredes, toco também em uma banda de covers chamada Anarquia do Som. Quanto a esse “talento”, foi meio que automático. Não sei bem dizer quando surgiu... Acredito que compus minha primeira música com 13 anos, mas comecei a me levar a sério com uns 16... Parando pra pensar, levei um tempinho até lançar o primeiro trabalho mesmo; agora em compensação, pretendo aumentar o ritmo e priorizar novos lançamentos e experimentos.

. Como compositor. O que te inspira? Nesse projeto “QUADRO PAREDES”, tem alguma música que você fez ou pensando em alguém?
Cara, muita coisa me inspira. Acredito que minha própria vida já é um prato cheio, mas a vida das pessoas que são próximas e até notícias que leio ou programas e séries que vejo na TV funcionam como um “estalo” criativo.
No próprio EP, posso dizer que as 3 primeiras músicas se relacionam muito com minhas crenças, medos e esperanças. A 4ª foi inspirada pela série Dexter, para quem assiste se prestar bem atenção notará que a letra é quase como uma descrição do dia a dia do personagem principal... rs
A 5ª veio de uma notícia que li sobre um garoto que se suicidou sem motivo aparente... Fiquei tocado com isso e tentei no processo dessa música entender quais foram os motivos que o levaram a isso. A 6ª é inspirada na história da minha esposa e na forma com que ela enxerga a vida (garanto que sem a ajuda e o apoio dela, esse EP até hoje não teria saído, sendo assim, é uma homenagem mais do que justa)

. Queremos saber um pouco mais sobre você Renato. Quais são suas influencias musical?
Sou uma metamorfose musical ambulante... (risos). Mas creio que minhas principais vertentes musicais são o pop/rock nacional, o classic rock e uma pitada de grunge. Artistas como Pearl Jam, Beatles, The Who, Neil Young, Gin Blossoms, Foo Fighters, Oasis, Dave Matthews Band, Soundgarden me influenciaram muito ao longo de todos esses anos, mas é inegável que meu som tem uma pegada inspirada também em Lulu Santos, Legião Urbana, Capital Inicial, Prince, Biquini Cavadão, entre outros...

. O que atualmente você tem ouvido na sua playlist?
Olha, no momento to viciado em Carla Bruni (principalmente por ter voltado a pouco tempo de Paris e o som dela me remeter a isso). Mas, como base, digo que Pearl Jam está em qualquer playlist que faço... no momento, acompanhado por The Who, Strokes, Beatles, Noel Gallagher, Norah Jones, KT Tunstall, Lenine, John Mayer e mais uma porrada de artistas que se eu ficar falando não acaba mais... (risos)

. Você lançou faz pouco tempo o EP. E teve muitos comentários positivos. Como você se sente vendo que a galera curtiu seu projeto?
Sinceramente, fiquei impressionado!
Por ser um primeiro trabalho, esperava mais feedbacks do que elogios, e fiquei muito feliz de perceber o contrário. Já tenho planos para um 2º EP ainda esse ano e espero utilizar todo esse incentivo para fazer um trabalho ainda melhor.

. Tem muitas pessoas que gostam muito do seu trabalho. Como é o contato com o publico?
A princípio ainda é bem pequeno. Como o EP ainda não foi muito difundido, o número de pessoas que conhecem o projeto ainda não é tão grande, então é fácil manter um contato próximo... e isso, para mim é ótimo, pois com essa proximidade consigo feedbacks sobre músicas favoritas e insigths para novos caminhos.

. Quais covers você cantaria em um show?
Com certeza Daughter ou Small Town do Pearl Jam! Acredito que Wonderwall do Oasis cairia bem também e, quem sabe, You’ve got to hide your love away dos Beatles.

. Entrevista quase no final. Quais as novidades que podemos esperar? Agenda de show?
Com certeza esse ano promete muitas novidades, inclusive um novo EP e, quem sabe, um álbum no final do ano... Não descarto essa possibilidade!
Quanto a shows, ainda estou fechando o formato, principalmente por estar no caminho de “one man band”, mas provavelmente rolará uma série de divulgação acústica o quanto antes. Assim que tiver as datas divulgo por aqui em primeira mão!

. Qual recado você deixar para galera que gosta do seu trabalho e os leitores do blog?
Primeiramente obrigado por curtir e dedicar seu tempo a descobrir um artista novo. Espero que vocês continuem acompanhando esse sonho que insisto em tornar realidade. Se puderem também (e não for muito incômodo... rs), me ajudem a escolher um single, pois ainda tenho dúvidas sobre a música que vou utilizar para “trabalho”.

. Antes de ir embora. Qual canção você dedica para a galera do Maah Music?
Minha Lei, a música de abertura do EP Quatro Paredes.
Afinal, não custa nada ouvir um pouco do que é antes de retrucar, certo?
Obrigado pelo espaço, e nos vemos por ai! Um abraço para todos.

Então, vamos ouvir o EP e comente qual música vocês mais gostaram, ok?!

Dá o Play!!



Gostaram? 
Eu quero deixar meu agradecimento ao Renato, pela oportunidade de estar fazendo essa entrevista. Gosto muito do trabalho dele e estou louca para ir ao show!

Fique por dentro de todas as novidades sobre o músico, acesse:



Vocês já sabem né galera?!
Amanhã tem mais música aqui no blog.
Beijo,
@maahmusic

8 comentários:

  1. Legal a entrevista, adorei o som deles.
    Blog Wondermarcelo
    http://www.wondermarcelo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia, mas adorei.
    E a entrevista ficou ótima.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  3. Não o conhecia, mas adorei o nome do projeto. Entrevista muito boa, parabéns.

    http://simpleseagradavel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que mega entrevista hein??Tá de parabéns ^^
    Lembra do que você me pediu no blog:brushes de musica?É só ficar ligadinha lá que em breve eu posto :)
    Beijos
    www.divadecristal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu também sou assim, fico pensando que nada está 100% porque sempre podemos nos superar e melhorar alguma coisa. Achei bem legal a entrevista, parabéns.


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  6. Ainda nao conhecia ele mas adoreei!

    Beijoos, Ana Carolina
    http://simplesglamour.blogspot.com
    Instagram e Twitter: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  7. Maah adorei demais e esse projeto quatro paredes é muito legal, adorei mais ainda por ele adorar Carla Bruni as musicas dela inspiram :) beijinhos amiga

    ResponderExcluir