sábado, 9 de fevereiro de 2013

Giro com banda British Sea Power



Hey there, everybody!
Nesse sábado de Carnaval, eu, Renan Oliveira, venho ao Maah Music para quebrar o clima festivo (risos). Hoje chegamos ao destino final da viagem pela Inglaterra e, convenhamos, o país não tem nada a ver com o Carnaval, não é mesmo? E para quem nem gosta de cair na folia, que tal curtir um pouco de Indie Rock? A dica de hoje é uma banda adepta desse estilo e garanto que vocês irão gostar! Trata-se do British Sea Power, banda originária de Brighton.



Comparada pela crítica desde The Cure a Arcade Fire, a banda é conhecida por suas performances, letras incomuns e escolhas inusitadas de locais para se apresentar. Seus integrantes são Yan (vocais e guitarra), Noble (guitarra), Hamilton (baixo, vocais e guitarra), Wood (bateria), Phil (corneta e teclado) e Abi Fry (viola). Devo dizer que o primeiro álbum foi o declínio da banda. Calma, é que o disco lançado em 2003 se chama “The Decline of the British Sea Power”. Inusitados até nisso, não é? O primeiro single foi “Fear of Drowning” (2001), mas o primeiro grande sucesso se chama “Carrion”. Apesar de o álbum não ter ido tão bem nos charts britânicos, eles se saíram muito bem a longo prazo, conseguindo vender mais de 60 mil cópias e lotando shows pelo Reino Unido.

Em 2005, veio o segundo cd, “Open Season”. Esse sim ganhou destaque nas paradas, conquistando o número 13 dos charts do UK. "It Ended On An Oily Stage", primeira música de trabalho, chegou ao 18º lugar das paradas de singles antes do lançamento do álbum. O sucesso deu-se pela mídia que a banda conseguiu com o primeiro disco, tendo ganhado até mesmo prêmios importantes, como o Time Out Live Band of the Year em 2004, e o fato de o álbum estar melhor produzido e mais sólido.

Vamos conhecer o som do British Sea Power? A seguir, uma apresentação do primeiro sucesso, “Carrion”.
 


É claro que uma banda que surgiu em 2002 não poderia deixar de ter uma discografia considerável. Contando um lançamento que será feito agora em 2003, são seis álbuns no total. O terceiro se chama “Do You Like Rock Music?” (2008) e trouxe o sucesso “Waving Flags”. Outra música interessante é “No Lucifer”, que já tem um nome no mínimo curioso. Nessa fase, o baterista Wood sofreu uma lesão e precisou ser substituído temporariamente. O escolhido para o serviço foi Tom White, integrante das bandas Eletric Soft Parade e Brakes. O British Sea Power aproveitou a era para se divulgar em programas de TV como Later with Jools Holland e o famoso Late Show with David Letterman. Com o disco, eles foram nomeados ao Mercury Prize de 2008. Então, já no início de 2009, veio o quarto álbum, que era na verdade uma trilha sonora para o documentário “Man of Aran”. Uma edição em CD + DVD foi lançada em maio do mesmo ano.


“Valhalla Dancehall” foi o último disco lançado oficialmente, em 2011. Houve uma edição limitada com um EP chamado “Valhalla V.I.P”, distribuído em apenas algumas lojas do Reino Unido. A música de divulgação se chama “Who’s In Control”, a primeira faixa do álbum. Como eu disse, em breve eles estão de volta com um trabalho novo no mercado fonográfico, que será batizado de “Machineries of Joy”. O lançamento está previsto para o dia 1º de Abril, o famoso Dia da Mentira. Aguardemos até lá. Enquanto isso, aproveitem para conhecer mais um pouco do British Sea Power com o videoclipe de “Waving Flags”.




Esse foi o nosso destino final da Inglaterra. A gente se encontra no próximo Giro Pelo Mundo, com artistas de um novo país. Qual? Surpresa! Espero que tenham se divertido e gostado dos ingleses que apareceram por aqui. Até a próxima!
Renan Oliveira.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário