quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Entrevista Exclusiva com Pierre Goulart



Olá, queridos leitores.

Tudo bem com o ouvido de vocês?

Porque hoje teremos um som mais pesado aqui no Blog Maah Music e, além de música boa, vamos também ter em primeiríssima mão entrevista com Pierre Goulart, guitarrista da banda Trill. Antes de tudo, quero dizer que para mim foi uma honra entrevistar o Pierre, pois tenho uma grande admiração por seu trabalho. Faço desde já meus agradecimentos pela participação dele aqui no Blog Maah Music. Vamos parar de lero-lero e conferir a entrevista.




. É uma honra ter uma pessoa que admiro pela sua carreira e como pessoa também, Pierre Goulart. Como foi que você começou a tocar?
Eu comecei lá por 2000, quando fiz 14 anos e ganhei minha primeira guitarra.

. Guitarra sempre foi o instrumento que você mais gostou de tocar ou você gosta de tocar outros?
Eu gosto mais da guitarra, da distorção. Mas toco violão e arranho no baixo.

. Quais são os guitarristas que você tem como influências?
Quando eu tinha oito anos, comprei o “Dookie” do Green Day. Lembrei que nada soava tão bem quanto aqueles riffs simples de punk. Um guitarrista em específico? Eu acho que Dimebag foi um dos melhores que vi.

. Pierre, como você entrou para a banda e conheceu os meninos da Trill?
Eu fui convidado em 2009 pelo Billy. Na época, ele era produtor da banda.

. Quais as bandas que você ouve hoje com mais frequência?
 Eu ouço muita coisa, mas muita coisa mesmo. Digamos que o pendrive que tem no meu carro vai de Parkway Drive, passa por Rancid e vai até Odd Future (risos).

. Curiosidade de fã: se você não fosse guitarrista, qual seria a carreira que você gostaria de seguir?
Posso te dizer que quero trabalhar sempre com arte mesmo quando não for música.

. Para você, o que uma banda precisar ter para conseguir permanecer no mundo da música?
Passar a mensagem certa.

. Na sua visão, hoje está mais fácil ou mais difícil ter banda?
A carga não aumentou nem diminuiu, eu creio, mas acredito que, para uma banda chegar num nível legal de conhecimento, ela deve fazer por si e não depender de produtores ou afins. Bandas, façam seus PRÓPRIOS eventos e evitem a exploração dos que agem de má fé.

. Além de tocar guitarra, o que mais você gosta de fazer?
Gosto de me distrair, ouvir música...

. Qual a sua opinião referente às novas bandas que estão surgindo com um rock e suas misturas (ex: rock/pop)?
Existem muitas bandas boas aí esperando espaço. Por isso, como eu disse antes: façam seus próprios eventos, mostrem a cara e não esperem por ninguém.

. Eu sempre vejo o show e sinto uma grande admiração. Você tem muitos fãs. Como é receber esse carinho?
A gente agradece muito a todas as pessoas que curtem e respeitam o que a gente faz. É muito importante pra nós.

. Algum fã já passou dos limites?
(risos) Creio que não.

. Você já tocou em algumas cidades diferentes. Como foi para você ver que tem muitas pessoas que acompanham o seu trabalho?
Isso é uma das coisas mais loucas de viajar por causa de música, acho que não tem preço ver alguém que você não conhece, cantando o que você compôs.

. Qual é o seu ídolo? Com qual músico você gostaria de tocar em um show?
A minha banda favorita sempre foi o Green Day porque comecei a ouvir desde pequeno, mas dividir palco eu não sei. Sou fã de bandas
que não tem nada a ver com o som que a minha banda faz, daí fica complicado (risos).

. Do começo da sua carreira como músico até hoje, qual foi o momento mais bacana que você viveu?
Foram muitos! Com a Trill, eu realizei o sonho de abrir o show do Avenged Sevenfold que é hoje uma das minhas bandas favoritas. Sem contar os shows que fizemos pelo interior de São Paulo. Queremos voltar!

. Qual é a dica para as pessoas que querem aprender a tocar guitarra?
Empenho e dedicação. Mais que no futebol (risos).

. Qual sua opinião referente às mulheres que tocam instrumentos classificados para homens, como bateria ou até mesmo guitarra e baixo?
Qualquer um pode aprender a tocar um instrumento na minha opinião, independente de sexo, cor... É livre.

. Entrevista quase chegando ao fim, diga para a gente quais as próximas novidades da banda Trill.
Bom, lançamos agora um lyric vídeo do 1º single do EP “Nova Ordem”. Ela se chama “Mentiras e Promessas” e vai ter o link para todo mundo ouvir. E dia 06/01/13 saiu para download todo o EP “Nova Ordem”.

. Você é um ótimo músico, isso todo mundo já está cansando de saber, mas você se preocupa com moda?
A moda e a música andam juntas sim, isso é inevitável. Mas não sei se me importo (risos).

. Você tem várias tatuagens. Para você, cada um delas tem um significado ou você faz por ser uma forma de arte?
Eu tenho várias com significado e várias que eu fiz por pura vontade de fazer, por ter gostado de uma ideia. Acostuma, vicia e, quando vai ver, já tem muitas.

. Por causa de suas tatuagens, você já sofreu algum tipo de preconceito?
Ah, isso é bem normal. Acontece de as pessoas ficarem olhando; não é todo local que se passa despercebido (risos).

. Quais as suas dicas para as bandas que estão iniciando?
A mesma para quem quer aprender a tocar: persistência.

. Entrevista já no fim, mas antes, Pierre, qual recado você deixa para seus fãs e qual música você dedica para galera do Blog Maah Music?
Quero agradecer a todos que acompanham o nosso som e sabem que é de verdade. Respeito e humildade sempre!


 

 
Gostaram, galera?

Adorei a entrevista do Pierre. Tive a oportunidade de conhecê-lo em um show que a banda Trill fez em São Paulo e foi um dos melhores da minha vida – e olha que já fui a milhares, hein. 



Que tal um bate-cabeça agora? Vamos curtir o EP e convido a todos para baixar e ouvir muito Rock!






E não deixe de acessar: http://soundcloud.com/trillmusicart

DOWNLOAD DO “NOVA ORDEM” 2013 http://www.trill4life.com.br/

Muito Rock e bate-cabeça para vocês, galera. Eu vou ficando por aqui e amanha tem muito mais, hein!

Beijo,
@maahmusic
Revisão: Renan Oliveira
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário